Luanda – Tal como ilustra o fac-símile em anexo, o director provincial da Educação de Luanda, André Soma, terá orientando no passado dia 20 do mês em curso, a repartição municipal de educação de Belas – igualmente de outros municípios – a mobilizar (ou melhor, a obrigar) todos os alunos das escolas de I e II ciclos do ensino secundário, para estarem presentes no acto político do MPLA (em apoio ao seu presidente) a realizar-se nessa sábado, 23, pelas 8 horas, no estádio nacional “11 de Novembro”.


Fonte: Club-k.net

A missiva, espalhada nas redes sociais, cuja referência 0890/GAB/DP/2012, datada aos 23 de Junho de 2012, e assinada pelo director provincial da educação – que ao mesmo é militante acérrimo do MPLA – veio confirmar e demonstrar, claramente, parcialidade dos membros do Executivo. “isto é uma tamanha irresponsabilidade”, comentou um docente universitário.


Para a nossa fonte, a atitude de André Soma justifica a sua “incapacidade intelectual”. “Ele devia dar exemplo aos demais. Agora esperamos que ele venha justificar esta acção”, disse a fonte, acrescentando que num país normal isto dava despedimento imediata. “Não duvido nada que o ministério da Educação ainda lhe promova, em vez de despedi-lo”.


De salientar que o comité provincial do MPLA prevê realizar amanhã (sábado 23) uma pequena actividade política e culturais em apoio a indicação a cabeça de lista do seu actual presidente. Segundo Bento Bento, secretário provincial dos “camaradas”, recomendou aos seus subordinados para mobilizar, forçosamente, um milhão de pessoas. “Talvez seja por isso é que André Soma esta a fazer isso”, rematou a fonte. Agora resta saber qual será a reacção dos políticos da oposição.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: