A carregar...

FLEC quer discutir Cabinda com o governo de Angola

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Luanda - Os independentistas de Cabinda insistem que desejam negociar o futuro do território com o governo angolano saído das últimas eleições gerais, realizadas a 31 de agosto. Assinado pelo Presidente da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC), Nzita Henriques Tiago, o comunicado, que chegou à redação da Dw África, salienta que a organização, que mantém há 38 anos uma luta de libertação do enclave, não vê do lado angolano uma vontade de engajar um diálogo sério para uma solução definitiva.

Fonte: DW

Em entrevista à DW África, Nzita Tiago (NT), apelou ao governo e parlamento angolanos para colocarem termo ao que considera ser a "ocupação ilegal e integração de Cabinda em Angola pela força militar e pela violência", e acrescenta.

Queremos que o governo angolano, em particular o Presidente, José Eduardo dos Santos, abra as negociações com os dirigentes da FLEC-FAC, ou então com todos os políticos do território de Cabinda. Porque o povo de Cabinda não pode continuar a suportar os assassinatos e o desprezo que os angolanos praticam em Cabinda. Os angolanos estão a praticar em Cabinda um terrorismo do Estado e ninguém lhes diz nada. Repito... queremos sentar à mesa de negociações com os angolanos .

DW África: Mas existe um “Plano de desenvolvimento de Angola (2012-2017)" que inclui Cabinda. Isso quer dizer que o “dossier” Cabinda é preocupação do governo angolano ?

NT: Vamos distinguir as coisas: Cabinda não é Angola, Cabinda é um protetorado português, e as pessoas que querem o desenvolvimento de Cabinda não podem defender esse prática no âmbito de um eventual Plano de desenvolvimento de Angola. Esse desenvolvimento, que Luanda quer levar a cabo, ou que promete fazer, compete única e exclusivamente às autoridades de Cabinda. Isso é que queremos e vamos combater para reconquistarmos a nossa soberania usurpada pelos angolanos.

DW África: A direção política da FLEC lançou apelos à CPLP, à UA, à ONU e à UE, para que estas organizações ajudem a encontrar uma solução para Cabinda. Que respostas a FLEC recebeu até agora?

NT: Até agora continuamos à espera de alguma resposta. Mas, como a UA reconheceu o território de Cabinda numa das conferências realizadas no Cairo, para nós isso significa que a questão de Cabinda como território continua a estar nas mãos da UA. Mas a nossa pergunta é: porquê a organização panafricana não tem a coragem para dizer aos angolanos “vocês usurparam a soberania cabindesa e, portanto, não tem o direito de continuar a fazer o que estão a fazer. Também o governo português, que entregou Cabinda aos angolanos, sabe perfeitamente bem o que se passa hoje no território. Mas, apesar dos nossos apelos, a UA e outros continuam impávidos e serenos. Que não nos venham dizer amanhã: os cabinda são terroristas. Porquê não enviam observadores para o terreno, para verem o que se passa ali? E qual é o dever desses países e organizações, que se dizem amantes da paz? Não é ver e aconselhar a comunidade internacional, para ajudar a acabar com os conflitos?

DW África: Como carateriza a situação em Cabinda?

NT: Muito má, porque Cabinda está ocupada por militares angolanos que cometem muitas atrocidades. As mulheres não podem ir buscar água aos fontanários, nem podem ir para o campo cultivar, sem que tenham militares às costas para controlar os contactos. Este é um dos muitos exemplos que poderia dar, passando pelos assassinatos de cabindas que regularmente são cometidos no Congo-Brazaville. Por isso dizemos: os angolanos devem pensar muito bem, porque o problema de Cabinda pode desestabilizar os dois territórios do Congo (República Democrática do Congo e República do Congo), se os congoleses não tomarem cuidado.

Cabinda é um enclave responsável por cerca de 70 por cento da produção pretolífera angolana. A FLEC luta pela independência do território, que considera um protetorado português, tal como ficou estabelecido no Tratado de Simulambuco, em 1885.






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 filho de cabinda 21-04-2013 07:57 #26
cabinda nao e angola.o povo de cabinda nao goza dos seus direitos.agonla deixa nossa terra porque geograficamente cabinda nao se situa na africa australia cabinda e da africa central.o mpla vua manto entra no tirritorio inlegalmete para matar os tropas da flec e o governo concoles nao reage.voces vieram em cabinda por invazao militar em 1974 com 39 anos em cabinda ainda nao sao ricos.portugal ibivulo.
0 YOU SHOULD THINK 28-12-2012 08:45 #25
Ao sr.PISTOLEIRO GRAVE QUE FALARA DE QUE O CASO CABINDA ANDA EM CRISE SO PRA LHE DIZER QUE O SENHOR E QUE ANDA EM CRISE DO YOU UNDERSTAND IT NICELY NOW.
0 POR UMA CAUSA 28-12-2012 08:38 #24
FLEC FLEC FLEC FLEC FLEC FLEC FLEC FLEC FOREVER THATS FOR SURE MY FRIEND TOGETHER FOR ONE REASON WE WILL GET IT BELIEVE.
0 cabindas na south 28-12-2012 08:35 #23
SEREMOS SEMPRE CBINDAS GENUINOS SEMPRE ESPIRITO INCORRUPTIVEL
0 cabindas na south 28-12-2012 08:32 #22
Xtou farto de vois serio, cabinda sera e sempre sera cabinda e nunca sera parte integrante da corrupta republica de Angola caros camaradas tirem isso da vossa mente "jovens com pensamento menusculo" desculpei me la pa mas essa e a palavra que tenho de uasr agora.viva FLEC
0 kiando lando 05-12-2012 10:13 #21
voce é um pateta mateus já imaginou ele aqui em cabinda andando na rua, o MPLA não vai matá-lo? voce fala sem raciocinar se eis angolano cala boca
0 mateus zuao 02-12-2012 06:14 #20
voces tamebm na mata nao sabem que avó henrique vive bem na frança? come e dorme no luxo. nao tem consciencia de bandonarem isto porque, os vossos antigos colegas ja que decidiram tamebm viver benm tipo avo henrique ja estao a viver em condominios, e voces? abondona lá esta mata e venha viver a vida querido irmao nao liga o avo, que ele esta bem. uma coisa vou vos dizer, fugiu com mais de um milhao de dolares uma doaçao para vos comprar comida. seraque vos mandou as saladas, os bons bifes ai que agua na boca, o avo gosta disso la na frança. e voce comer cobras, ratazanas, viboras ai que medo. abondanam la isto e juntam se aos bons para serem bons tambem. sou cabinda cansado com a guerra.
0 mateus zuao 02-12-2012 06:09 #19
veja fotografia estampada nesta ediçao é assim que vive uma tropa saudavel. é assim que avo henrique trata os cabindas, que chamas de filhos? voce tamebm esta fazer sofrer pessoas nas matas. lhes manda o ac da frança senao estao mal. ja estamos cansados de sofrer. ja estamos farto de opuvir as suas entrevistas. ficas na frança fugido e nos deixa aqui a sofrer, quando queres ver sangue tocas no coraçao do governo e metes dois flec com akm podre atacam e gov em resposta claro queima aldeias para o bem do avo henrique. para la com isto oh avó venha cuidar dos teus netos pá.
0 mateus zuao 02-12-2012 06:03 #18
avó henrique tiago. o senhor é mesmo inteligente. estas no ar condicionado no bem bom e andas ai instigar guerra em cabinda. saia da frança e entra tamebm na mata, quantos filhos teus estao na mata com a flec. pará lá com isto, eu tbm sou cabinda e que passou na mata. sei quanto lá esta o sofrimento. compara agora a sua vida e de muitos que estao com BB. nós queremos tbm viver bem ter centralidades, bolsas de estudos, e todas benenças. saia da frança e entra na mata pegar na akm se vais aguentar mais. para lá com isto. falo te apartir da cidade de cabinda. faz ainda um dia para vir nós visitar aqui na cidade de cabinda. andas ai a falar na imprensa estrangeira, venha ainda falar na rna, tpa ou outro orgaos mesmo na radio eclesia ou dispertar. pá porrrrrraaaaaa. que se lixas com sua guerra, abaixa a guerra que alimenta os bolsos do avó henriquessssss
0 FERREIRA 21-11-2012 15:11 #17
CABINDA TAMBEM É´ANGOLA SE QUIZEREM DISCUTIR PARA O BEM ESTAR DA POPULAÇAO TUDO BEM, MAIS INDEPENDENCIA NUNCA . MAIS ESTE GOVERNO TEM GRANDE CULPA SE O POVO SOFRE VEJAMOS O QUE SAI DO SOYO E QUE ME É´RETRIBUIDO TUDO PARA OS SEUS BOLSOS E NAO SOBRA NADA PRA MBANZA CONGO TUDO COMO COLONO DEIXOU E TUDO VAI PRA O SUL.
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL