Lisboa - Peritos de investigação cibernética do “Central Angola 7311”, num artigo intitulado “A Brigada Cibernética (prenda de aniversário para o Club-k), revelou que o MPLA empestou o fórum de comentários no Club-k.net com  “pasquins” fantasmas no Facebook ao serviço de José Eduardo dos Santos.


Fonte: Central Angola 7311 & Club-k

O estudo da “Central Angola 7311”, adiantou que tais “paskins”com contas fantasmas no facebook, expressam-se num português cuidado, frequentemente fazem recurso a termos jurídicos para defenderem os seus pontos de vista e repetem furiosamente os seus comentários até a exaustão com o propósito de manter os seus comentários no top do espaço de debates através de "diálogo" fictício e complementos das intervenções entre os fantasmas.


Outros documentos a propósito deste assunto, fazem saber que os brigadeiros do MPLA no Facebook são renumerados financeiramente com a pretensão de desvirtualizar a linha de pensamento dos internautas.


Analistas em comunicação social e políticos progressistas concluem que o MPLA tem encontrado grandes dificuldades em conviver com as novas ferramentas de informação disponíveis nas redes sociais porque a visão dos “pensologos” fundamentais do MPLA contínua assente num prisma em que a informação deveria ser restrita e que os assuntos de governação ser segredo do estado tal como se pensava nos anos 60.


Portanto, os estudos são unânimes em concluir que a noção da diversificação de informação, frontalidade e abertura são aspectos que o MPLA tem dificuldades em controlar nas redes sociais e como alternativa criou este punhado de analistas fantasmas no Facebook.

 

O CLUB-K.net promove um ambiente receptivo e transparente para  comentários e leitores. Discussões e debates críticos, em profundidade e  inteligente são estimulados e os melhores são destacadas de várias  maneiras.

 

Todo mundo é bem-vindo e encorajado a exprimir as suas opiniões,  independentemente da sua identidade política, ideologia ou religião desde que essas opiniões são respeitosas e constructivas à conversa.

 

No entanto, esta comunidade não tolera, e o leitor se compromete a  não utilizar a ferramenta de comentários para a publicação, criação,  armazenamento e/ou divulgação de: conteúdo abusivo, como textos, discriminatório, obsceno, ofensivo, ameaçador,  abusivo, prejudicial, que  contenha insultos ou ameaças religiosas ou raciais... Leia as regras para submissão de comentários.

 

Se os seus comentários de forma consistente ou intencional violar a regras de sumissão de comentários e tornar esta comunidade um lugar menos civil e agradável,  o CLUB-K.net se reserva no direito de excluir os seus comentários.

 

Carregue a investigação da Central Angola 7311 do ano passado em anexo e daremos sequência com outras investigações nas próximas edições:

 

{edocs}http://club-k.net/images/pdf/centralmplafb.pdf, 710, 600{/edocs}

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: