COMUNICADO DE IMPRENSA

Foi com profunda consternação, que o Executivo Nacional da LIMA tomou contacto com um acto bárbaro que ocorre nas redes sociais, onde um determinado grupo de indivíduos, tortura barbaramente duas mulheres indefesas, num dos estabelecimentos comerciais da cidade capital, Luanda.

Tendo em conta o princípio plasmado no artigo 60* da Constituição da República de Angola, a Liga da Mulher Angolana, condena com veemência a prática brutal e desumana a que foram submetidas as mulheres, independentemente do acto que elas tivessem praticado.

Por esta grave violação dos direitos fundamentais do cidadão, a organização feminina da UNITA, apela aos órgãos competentes do Ministério da Justiça, para que se aplique aos infractores a pena merecida.

Luanda, aos 8 de Fevereiro de 2013

O Executivo Nacional da LIMA



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: