A carregar...

Apartamentos da Kilamba começam a ser entregues

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Luanda  - Os cem primeiros apartamentos do projecto Kilamba começam a ser entregues esta Quarta-feira, enquanto se espera igualmente pelas entregas das primeiras chaves dos projectos Kapari, 44, Cacuaco e Zango.


Fonte: VOA

O processo envolve longas filas e alguma documentação que contudo os administrados dizem será de resolução rápida.

Segundo Paulo Cascão responsável pelo projecto Kilamba o processo é fácil e rápido. “Nós temos que seguir aquilo que o nosso cliente pediu para fazer,” disse ele.


“O nosso cliente Sonangol Imobiliária pediu para nós pedirmos uma cópia do bilhete de identidade, cartão de contribuinte, a declaração de serviço com o salário compatível para pagar a residência e o recibo do último salário” referiu acrescentando que “depois fazemos uma apreciação e se tudo estiver correcto nós entregamos a casa, não havendo mais nada para fazer”.


Dirigindo-se a um dos projectos com uma cópia do bilhete de identidade, cartão de contribuinte, último recibo salarial e a declaração de serviço com o salário compatível para pagar a residência cujos preços variam entre os 15.000  e os 180.000 mil dólares constam das exigências estipuladas pela Sonangol Imobiliária, a empresa construtora dos projectos.


O acesso àquelas residências pode ser por via de compra a pronto pagamento. Caso se decida a pronto-pagamento não se exige a entrega da declaração de serviço com o salário compatível para pagar a residência nem o último recibo salarial.


Nas modalidades das rendas resolúveis com ou sem capital inicial (conhecida por entrada) o pagamento será feito anualmente até ao mês de Março.


As pessoas com mais de 40 anos que queiram adquirir uma casa destes projectos devem efectuar o pagamento da sua propriedade em 15 anos. Para os potenciais compradores com menos de 40 anos de idade o pagamento pode ser dividido até 20 anos.


Por dia serão entregues 100 casas.


Paulo Cascão disse a Voz da América que além do Kilamba  existem vários projectos acessíveis aos clientes.


“Existem para comercialização 15 mil casas. Existe a cidade do Kilamba Kiaxi, Cacuaco, Capiri, Km 44 e Zango, ou seja existem inúmeros projectos” frisou.


A comprovação dos materiais usados para construção das referidas “cidades” e a não disponibilização do contrato antes do pagamento para se saber as regras porque se regem são algumas questões ainda não respondidas pelos responsáveis dos projectos.






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 Pedro Rafael 20-02-2013 18:34 #32
graças a ajuda amiga da china, angola está a realizar um verdadeiro milagre, sem a ajuda da china seria impossivel , talvez so daqui a 20 anos é que estas centralidades poderiam ser construidas, as centralidades estam ai exactamente com o proposito de que nos proximos 20 anos os preços de habitação baixem, equilibrando a balança entre a procura e a oferta.
0 Pedro Rafael 20-02-2013 18:33 #31
Sr carioca a realidade brazileira é diferente da angolana, tudo porque no brazil a relação construção/manu nteção não é tão altissima quanto em angola, em angola manter infraestruturas ainda fica muito caro, tudo por que ainda não temos cadeias de produção eficientes quantos as brazileiras, o brazil para além de ter materias primas, o brazil consegui desenvolver industrias autosustentaive is, o que torna viavel o mercado imobiliario, o brazil consegue produzir mais respostas em muito menos tempo, isso tudo associado com paz e estabilidade do mercado interno bazileiro, levá a que por ai sejem praticados preços baixos, a nossa realidade é completamente oposta,
-1 carioca 19-02-2013 14:51 #30
Meus caros aqui no brazil a inumeros projetos como o do kilamba,mas um apartamento que ai vende nestes preços absurdos aqui eles doan para a população de baixa renda apenas pagas 50 dolares mensais me descupem mas isso e que e pais irmãos ....
+1 Batalha sofrimento 16-02-2013 13:48 #29
o aecesso à habitação é um dos direitos básicos do cidadão consagrado na carta mágna da RA "CONSTITUIÇÃO". Convista a dar resposta paulatina deste direito, a cidade do kilamba e outras tantas que vão surguindo um pouco por todo país é prova mais evidente da visão geopolítica do executivo angolano de transformar o país numa terra boa para se viver. Contudo, apelar as entidades competentes para: 1-melhorar a forma de organização no momento da venda, dito de outro modo, evitar burocracia; 2-que sejam beneficiados realmente os jovens e outras individualidade s que têm sede de uma casa própria. Bem haja a REPÚBLICA DE ANGOLA, QUE VIVA PARA SEMPRE OS ENSINAMENTOS DE DR.ANTÓNIO AGOSTINHO NETO!!!!!
0 ACris 16-02-2013 05:06 #28
Concordo com Pedro Rafael
0 Pedro Rafael 15-02-2013 17:28 #27
E os erros são naturais, sem querer insentar a responsabilidad e por parte daqueles que erram. Eu estou bastante feliz e satisfeito por ter uma habitação no kilamba, O nosso governo respondeu de forma eficaz aos anceios da população, é de louvar à iniciativa de caracter social deste projecto. Pela primeirissima vez um país de terceiro mundo , consegue em 5 anos construir uma cidade moderna como a do kilamba, eu sempre acreditei nesse país, e agora acredito ainda mais. Dou crédito total as nossas autoridades, pela eficacia , daqui a 15 anos em angola a falta de habitação deixará de ser um problema, Este será o país que todos sonhamos.
-2 Pedro Rafael 15-02-2013 17:23 #26
Sr Londrino , até as torres gemeas de Nova York foram destruidas por intermedio de um incendio, e que eu me lembre ninguém questionou a qualidade daquela obra, é muito injusto dizeres o mesmo do kilamba ou de qualquer edificio edificado por empreitada chinesa, porque até agora tirando o hospital geral de luanda , não há mais motivos de queixas e de inquietação por parte do governo angolano , e o hospital só apresentou fissuras , tudo por causa de erros graves de estrutura (calculos basicos errados, derrapagem nos orçamentos, má qualidade do material de construção, fraca fiscalização), é aprendendo com os erros que se acerta, as autoridades foram sabiamente cautelosas, apertaram ainda mais na fiscalização e o resultado é a maravilha que vemos.
+2 Batalha sofrimento 15-02-2013 15:00 #25
elers diziam "crescer mais para distribuir melhor" agora é o contrário " crescer mal para distribuir mal
0 londrino 15-02-2013 13:43 #24
se voce acha que estou a falar atoa espera no dia que hauver um incendio no Kilamba ou terramoto pra veres como este predios vao cair aos poucos e todos os residentes vao ficar intalados"morto s", o tempo dira.
+1 Kabala 15-02-2013 12:50 #23
Caros compatriotas, não devemos encorajar a construção de mussekes nas alturas... estes prédios serão autenticas lixeiras. Sem agua, sem energia electrica de qualidade, nossas familias numerosas, enfim... os apartamentos sofrerão uma grande pressão demográfica e o resultado será só lixeira e até desastres, sim catátrofes! Já imaginaram um incêndio num daqueles andares mais altos? cadê os bombeiros? se eles existem aí perto, estarão preparados para enfrentar um incendio num predio muito povoado com gente sem instrução para enfrentar incendios? Estou muito preocupado...
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL