Lisboa – A  transferência da reclusa da prisão  de  Viana,   Nerika Ferreira Pires da Conceição  Loureiro  para a cadeia hospital do São Paulo, no bairro Nelito  Soares é justificada  pelas autoridades prisionais como conseqüência de um mau  estar da  cujos exames médicos  apontavam   para  envenenamento.

Fonte: Club-k.net

Em reação, a sessão feminina da cadeia de Viana,  redobrou  a fiscalização de  comestíveis que entram naquele estabelecimento por via familiares e visitantes.


Nerika Loureiro,  que é jurista de formação  foi condenada a 17 anos de prisão por ter sido culpada pelo assassinato  do esposo de 34 anos de idade, Lopo Loureiro, a 1 de Abril de 2010, no apartamento onde viviam no bairro Nova Vida, município do Kilamba Kiaxi.


Segundo as autoridades polícias, o homem sofreu mais de 10 golpes de tesoura e faca nas regiões do pescoço, tórax e abdómen, desconhecendo-se até ao momento, as razões do acontecido.


Nas suas diligências, a Polícia havia localizado a suposta autora do assassinato na portaria da Embaixada dos EUA, no Miramar, município da Ingombota, onde procurava refúgio, na companhia de dois filhos de pijama e sujos de sangue. Foi logo a seguir detida e condenada apresentando algo indícios de perturbações psicológicas que esta a ser igualmente observada na cadeia de São Paulo. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: