PGR processa Bento Bento

Lisboa - João Maria Moreira de Sousa que no Estado angolano exerce o cargo de Procurador Geral da República mostra-se decidido em avançar, na sua qualidade de cidadão normal, com um processo judicial contra Bento Francisco Bento, actual Governador e Primeiro Secretario do MPLA, de Luanda.

Fonte: Club-k.net

Em causa está, um espaço/terreno na Ilha do Mussulo, que Moreira de Sousa reclama ser seu, mas que o titular de  Luanda terá dado destino alheio aos interesses do proprietário.  O processo judicial, segundo conhecimento, terá sido o último recurso encontrado pelo também general, depois de fracassadas apelações a Bento Bento para restituição  de modo pacifico.

Bento Bento ao qual se diz que as autoridades querem fazer-lhe surpresa com uma exoneração do cargo que lhe apanharia fora do país, tem sido associado a similitudes que ditaram a queda do seu antecessor João Maria dos Santos Ferraz.

Em Julho de 2011, o então governador José Maria teria se envolvido na venda de um terreno nos arredores do cine Loanda, e que era gerido por uma cidadã nacional. O Terreno estava para ser vendido a um  estrangeiro. Porém, ao  se aperceber da venda do terreno sem ter sido comunicada, a senhora contactou um primo seu, AlfredoTyaunda, que é comandante da Unidade da Guarda Presidencial, e dois dias depois, o governador seria chamado na Presidência da Republica, e informado que seria  afastado do cargo.

A este caso juntou-se, a tentativa de venda de outro terreno que, nas estimativas da agenda presidencial estava reservado para um projecto imobiliário  para a empresa  Israelita, Esciendo cujo   dono é  Tahib, um empresário com “boas relações”  ao palácio presidencial.







Debate este tópico nas redes sociais:

Comente com o seu perfil no Facebook







Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Infográficos