A carregar...

Angola é o pior dos PALOPS em liberdade de imprensa, confirma organização de jornalistas

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Luanda - A organização Repórteres Sem Fronteiras confirmou Cabo Verde como o  pais africano lusófono de maior liberdade de imprensa e Angola o pior.

Fonte: VOA

O índice da Repórteres Sem Fronteiras surge um dia depois da Freedom House ter emitido um relatório sobre o mesmo assunto e chegado á mesma conclusão.


No relatório publicado pela Repórteres Sem fronteiras Angola é com efeito o pais pior classificado de toda a lusofonia  ocupando a posição 130 de um  total de 179 países.


Já ontem a Freedom House tinha  colocado Angola na sua lista dos países onde não há liberdade de imprensa afirmando que apesar de garantias constitucionais da liberdade de expressão os jornalistas angolanos praticam a auto censura devido a ameaças de despedimentos, detenção e perseguição.


A organização disse que em 2012 jornalistas , particularmente aqueles que cobrem manifestações ou casos de corrupção, sofreram intimidação ataques e detenções por parte das forças de segurança .


O governo,  diz o documento, tentou também em anos recentes  a restringir a comunicação electrónica.


A Freedom House tinha afirmado que Cabo Verde, juntamente com São Tome e Principe e o Gana eram os países africanos de maior liberdade de imprensa.


Sexta-feira a Repórteres Sem Fronteiras disse que na sua lista geral Cabo Verde e o Gana são os países africanos melhores colocados ocupando a posição trinta.

Moçambique – que a Freedom House tinha considerado como um pais de imprensa parcialmente livre – foi colocado pelo Repórteres sem Fronteiras na posição 73 do total de 179 países. A Guine Bissau tem a posição 92 e caiu 17 lugares em relação ao ano anterior.






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 Coreon Panacha 14-05-2013 10:54 #17
Pudera com o pessimo governo de corruptos e corrompidos que temos, vamos fazer mais como
+2 chicas 07-05-2013 03:08 #16
---------MEUS COMPATRIOTAS ISSO NAO E NADA,,,,,,,,,,, A SITUACAO DE ANGOLA E MUITO MAIS CAOTICA-------- ANGOLA ESTA NOS ULTIMOS LUGARES NO QUE REFERE A VARIOS ASPECTOS SOCIAIS NAS TABELAS MUNDIAIS
------------------MORTALIDADE INFANTIL
--------------- SERO POSITIVOS(SIDA)
--------------ESPERANCA DE VIDA
-------------PER CAPITA POR CADA INDIVIDUO
----------------AGUA SANEAMENTO---------
-------E MUITO MAIS----------- ------------
+1 Fantasma de Nito Alv 07-05-2013 00:25 #15
Nunca tive dúvida em relação à isso!
+1 Kumbi ao Madiba 06-05-2013 17:08 #14
E a tal mama muxima entao,eh mbora pula ehehehehe,acima censurar os capas,
+1 Kumbi ao Madiba 06-05-2013 17:05 #13
E a tal mama muxima entao,Eh mbora pula kuakuakuakua.
+1 BWE NEGRO 05-05-2013 23:45 #12
JES, amigo quando criança, tua filha tinha sido avisada para te dar toq em largar o PODER, a GANANCIA te enganou. Fizeste a constituição para ti, e AGORA?
+1 Huila Greve 05-05-2013 23:04 #11
Segundo uma alta patente do comando provincial da Polícia Nacional da Huíla, que falou em condição de anonimato, a detenção dos dois sindicalistas foi injustificada. “Não existe matéria de crime neste acto. É o que concluímos após termos ouvido os nossos colegas, os inspectores provinciais Azevedo Alexandre Hossi e Benedito Zeferino. Às 18h00 de ontem [30 de Abril] quando nos preparávamos para dar solução do caso, soltando os professores, fomos chamados a uma reunião de emergência no comando provincial. Recebemos orientações passadas pelo Comandante Provincial, o sub-comissário Simão Tomas Keta, de que os sindicalistas não podiam ser soltos de acordo com um pedido do governador provincial, João Marcelino Tyipinge, por este estar agastado com o SINPROF”, adiantou a fonte policial. http://makaangola.org/2013/05/02/huila-libertados-sindicalistas-detidos/
-2 Huila Greve 05-05-2013 22:34 #10
And yesterday, in a confusing summary trial held in Lubango, the two union leaders were release without charges. The flimsy accusations against them – disobedience and insult to the authorities – were only communicated to their lawyer minutes before the hearing, but, even so, could not hold. The police officers clubbed Mr. Daniel on the head, while both union leaders did not resist arrest or argued with the authorities. In court, the police claimed that its officers had been assaulted, among other offenses. With the growing anger in the streets, and the social networks buzzing with words of support for the teachers, the judge had no choice but to establish that there was no sufficient evidence of any criminal act and ordered the detainees to be released.
http://makaangola.org/2013/05/03/teachers-strike-a-new-lesson-for-the-the-regime/?lang=en
+1 madiba ba 05-05-2013 19:38 #9
So estou a espera de ver como MPLA JES vai sair dessa, depois de tantos assassinatos, roubos, raptos e de ma´ governação. num governo onde o Diabo jes (demônio satanás ) e´ posto a cima de DEUS -= fiquei estupefacto e dei muitas RISADAS kkkkk kkkk kkk no dia da intronisaçao da nossa MAMA MUXIMA na argentina, quando em entrevista na TPA o sociólogo camarada SIMÃO HELENA disse graças ao pr jes, a mama muxima esta aqui hoje. kkkkk kkkk kkkk kkkkkk kk...
+1 Novangola 05-05-2013 18:19 #8
"A Freedom House tinha afirmado que Cabo Verde, juntamente com São Tome e Principe e o Gana eram os países africanos de maior liberdade de imprensa".

E precisamente um bandido SAOTOMENSE assassina a liberdade de imprensa em Angola.
Seria bom, se o Mpla enviasse o seu ditador JES para Sao Tomé, a frequentar um estágio sobre a liberdade de expressao. Parece que Sao Tomé está a subir, enquanto que o seu refugiado filho JES está sempre a descer aqui na terra dos mwangolés.
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL