Luanda - A organização Repórteres Sem Fronteiras confirmou Cabo Verde como o  pais africano lusófono de maior liberdade de imprensa e Angola o pior.

Fonte: VOA

O índice da Repórteres Sem Fronteiras surge um dia depois da Freedom House ter emitido um relatório sobre o mesmo assunto e chegado á mesma conclusão.


No relatório publicado pela Repórteres Sem fronteiras Angola é com efeito o pais pior classificado de toda a lusofonia  ocupando a posição 130 de um  total de 179 países.


Já ontem a Freedom House tinha  colocado Angola na sua lista dos países onde não há liberdade de imprensa afirmando que apesar de garantias constitucionais da liberdade de expressão os jornalistas angolanos praticam a auto censura devido a ameaças de despedimentos, detenção e perseguição.


A organização disse que em 2012 jornalistas , particularmente aqueles que cobrem manifestações ou casos de corrupção, sofreram intimidação ataques e detenções por parte das forças de segurança .


O governo,  diz o documento, tentou também em anos recentes  a restringir a comunicação electrónica.


A Freedom House tinha afirmado que Cabo Verde, juntamente com São Tome e Principe e o Gana eram os países africanos de maior liberdade de imprensa.


Sexta-feira a Repórteres Sem Fronteiras disse que na sua lista geral Cabo Verde e o Gana são os países africanos melhores colocados ocupando a posição trinta.

Moçambique – que a Freedom House tinha considerado como um pais de imprensa parcialmente livre – foi colocado pelo Repórteres sem Fronteiras na posição 73 do total de 179 países. A Guine Bissau tem a posição 92 e caiu 17 lugares em relação ao ano anterior.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: