A carregar...

É "inaceitável" a violência policial na vigília em Luanda considera líder da CASA-CE

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 3.70 (5 Votos)

Luanda  - O líder da coligação Convergência Ampla de Salvação de Angola (CASA-CE), Abel Chivukuvuku, classificou hoje em Luanda como "inaceitável" a violência policial na vigília de segunda-feira em Luanda.

Fonte: Lusa

"A CASA-CE deplora o caráter autoritário do regime, que mais uma vez reagiu a direitos fundamentais dos cidadãos, direitos de manifestação, com violência excessiva, o que é inaceitável num estado democrático", disse Abel Chivukuvuku.


O líder da coligação, terceira maior força política angolana, falava numa conferência de imprensa em que apresentou o balanço da digressão que uma delegação da CASA-CE efetuou este mês à Europa e Estados Unidos, para contactos políticos.


"A CASA-CE espera que o governo (angolano) assegure a todos os cidadãos os seus direitos estabelecidos na Constituição e, assim todos os jovens que entenderem que precisam de reclamar ou manifestar insatisfação a formas de atuação do governo, possam fazê-lo de forma ordeira, pacífica e legal", acrescentou.


A vigília de segunda-feira foi convocada por ativistas angolanos para assinalar o primeiro aniversário do desaparecimento dos ativistas Alves Kamulingue e Isaías Cassule, no Largo da Independência.

Os dois, ambos ex-militares, desapareceram sem deixar rasto, nos dias 27 e 29 de maio de 2012, quando tentavam organizar uma manifestação de outros ex-combatentes, para exigir o pagamento de subsídios alegadamente em atraso, nalguns casos há mais de 20 anos.

Para por fim à vigília, considerada ilegal pelas autoridades, a polícia, reforçada por unidades de polícia montada, brigadas caninas e efetivos da Polícia de Intervenção Rápida, efetuou várias cargas policiais para esvaziar a zona circundante do Largo da Independência.

No encontro de hoje com os jornalistas, Abel Chivukuvuku anunciou que a coligação vai apresentar uma proposta legal para harmonizar os limites atualmente previstos na Lei sobre o Direito de Reunião e das Manifestações.


Na lei, as manifestações públicas apenas se podem realizar depois das 19:00 e, aos sábados, porque era considerado dia de trabalho, a partir das 13:00, enquanto o horário de trabalho revisto estabelece que o sábado passa a ser considerado dia de descanso e o horário de trabalho, os cinco dias úteis, termina às 15:00.


Instado a comentar a declaração feita por Isaías Samakuva, líder do maior partido da oposição, a UNITA, segundo o qual "Angola é um barril de pólvora que não explode devido à contenção da UNITA", Abel Chivukuvuku preferiu usar outro tipo de imagem, reconhecendo que a estabilidade do país está em risco.


"Temos em Angola uma democracia condicionada e que assume-se como autoritarismo. Temos um Estado que não cumpre com os pressupostos legais. Não temos um Estado de direito. Temos uma estrutura social de risco, com 60 por cento da população pobre e muito pobre e uma mínima percentagem dessa população muito rica, em 10 anos e de forma não justificável", alertou.


As "assimetrias sociais muito grandes" que alega representarem Angola, criam, afirmou, "uma espécie de estrutura social de risco".


"Cabe às entidades governamentais e a todas as forças políticas tudo fazerem para q haja uma mudança na cultura de governação, para que os recursos do país sejam direcionados para a resolução dos problemas básicos do cidadão", defendeu.


Abel Chivukuvuku considerou ainda que a combinação de fatores como "pobreza extrema", crescimento urbano e "juventude a crescer iletrada" faz da sociedade angolana "uma sociedade em risco do ponto de vista da estabilidade".






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 Maria Antônia 03-06-2013 09:28 #37
Estamos atentos...
0 M.J 02-06-2013 17:41 #36
Ana Cachiungo es uma sulana mais atrasada de Angola mesmo vendo as criancas do Bie e Benguela nas ruas de Luanda ainda anda ha favor de Santomenses mudas e acordas o mundo ja nao anda no seculo trese.
+1 ViboraAfricano 01-06-2013 23:04 #35
"simples provas servem grande motivos"se x jovens indefesos, vêm para um largo manifestarem se,se isso abala um regime, uns simples x jovens,é a fantastica prova que não liberdade de expressão em Angola não h'a democracia, se os x jovens tivessem se manifestado a vontade sem intervenção policial, nem chegaria a ser noticia, mas o regime fez questão de cair no escalabro de se afirmar autoritário e facista, INCRIVEl nem sei com ha gente que ruma pra trablhar em angola, n interessa a ninguem
+2 CHOKué 01-06-2013 18:18 #34
O que é QUE X JOVENS podem representar de perigo para Angola? NENHUM,,aquels X jovens não eram perigo NENHUM, então porque o regime foi atras de x jovens bateu prendeu e torturou,,Eles não eram nenhum Perigo,,a prova foi simples ,,armadilha foi montada e os ratos cairão,,PORQUE não Ha LIVRE expressão em ANGOLA,,não Ha Democracia..ago ra os fdps do mpla que venhma discursar na ONU e dizer que ha democracia em angola e ha livre expressão,,DEVE RIAo ser interditos de sair de angola,,nenhum pais deve aceitar dialogar com eles,,
-1 angolano pobre 01-06-2013 14:50 #33
Afinal os negros que ficaram no poder em Angola e em toda Africa sao traidores !
Se é para isso independencia fazer o nosso povo sofrer de fome melhor que Africa volte a ser colonizada porque pelo menos os brancos sabem organizar melhor os negocios e ninguém parassaria fome .

Sera que Negro é burro ?

Vergonha !
O Mundo esta a ver que hoje o proprio negro esta a maltratar o irmao !

Triste vergonha !
Colonos voltem para Africa porque o negro ja mostrou incapacidade para vida moderna !

put@ que pariu !!!
-1 ® ex-A g i t a d o r 01-06-2013 04:11 #32
Só pra vos alertar pela ENÉSIMA vez que qualquer "ex-Agitador" que aqui caia de para-quedas a falar mal e a difamar o grande Abel Chivukuvuku ou de alguém do BD ou da CASA-CE, não sou eu mas sim o lambe-matakos mais profícuo destas lides, o infame Mandavid (mais conhecido por Malagueta, Star, Nana e muitos outros que a maioria já conhece de há bwé!)...

Viava Abel Chuvukuvuku, a maior esperança contra esta Ditadura execrável e criminosa! Viva a CASA-CE! Viva o BD!

Tudo o resto é só faz-de-conta...
+2 Esperança 31-05-2013 22:42 #31
Olá Senhorita Sna Cachiungo, vamos lá tentarmos ser inteligentes: mesmo que os supostos manifestantes tivessem apedrejado a policia, achas mesmo que é legítimo serem assassinados? Em que país isso é legal, diga-nos só, me parece estar comprometida com o regime ditatorial, apenas isso! vcê procurará sempre defende-los com todas as suas carras mas, a sua derrota já está decretada inclusive a deles também! Aguarde,
-1 Muanza Mata 31-05-2013 22:19 #30
Caros irmaos Angolanos, todos sabemos a ma governacao a que estamos sujeitos e principalmente como funcionam as leis em Angola. A mudanca deste Pais esta na nossas maos, mas so se nos unirmos poderemos mudar (nao acredito muito) ou derrotar o monstroso governo do MPLA. Sejamos educados em nossos comentarios. '' Quando o povo acordar os governantes nao dormirao''
+1 Angolano 31-05-2013 09:27 #29
deixem os jovens gritarem os seus direitos para que angola mude de mentalidade. Em angola não há liberdade de expressão. deixem o povo falar para que não hája novamente guerra devido a opressão da ditadura.
-3 Maquiassa Fontes 31-05-2013 09:13 #28
Eu peço ao camarada Abel Chivukuvuku, que alie-se com a unita, para juntos lutarem pela causa dos angolanos. Porque o meu «M» está com dias contados.
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL