Luanda - O novo seleccionador angolano de basquetebol sénior masculino, Paulo Macedo, prometeu esta quinta-feira, trabalhar ao mais alto nível no comando da equipa nacional, visando resgatar o título africano, em posse da Tunísia.


Fonte: Angop

 

Apresentado esta manhã, em substituição de José Carlos Guimarães, Paulo Macedo afirmou-se convicto das dificuldades a encontrar, defendendo a necessidade de se respeitar os adversários da série, por forma a que passo-a-passo possa alcançar o objectivo a que se propõe.

 
Afirmou ter à disposição condições de trabalho necessárias e um grupo de atletas à altura do desafio, pelo que solicitou da imprensa, e da sociedade angolana em geral, todo apoio tendente a concretização do ceptro.


“Foi-me pedido para fazer um trabalho sério que dê possibilidades de uma boa prestação. Vencermos primeiro o grupo, apurar-se às fases seguintes (quartos-de-final, meias-finais) e atingir à final, onde, estando, vamos lutar para vencer”, disse o oitavo seleccionador na história da equipa nacional.

 
Paulo Macedo anunciou hoje a convocatória de 21 atletas, numa lista em que o realce vai para a integração de Reggie Moore, extremo-poste de origem norte-americana cujo processo de nacionalização (com êxito) está em fase terminal, de acordo com o presidente da Federação Angolana de Basquetebol, Paulo Madeira.

 
A integração dos jovens Edmir Lucas, Islando Manuel, Hermenegildo Santos, do 1º de Agosto, e António Monteiro, Edson Doniema e Mutu Fonseca, ambos do Recreativo do Libolo, é também destaque entre os seleccionados.

 
Depois de seis conquistas consecutivas (1999, 2001, 2003, 2005, 2007 e 2009), Angola perdeu o título africano em 2011 para a Tunísia, no Afrobasket de Antananarivo (Madagáscar) e este ano começa por defrontar para a reconquista as selecções de Moçambique, Cabo Verde e República Centro Africana no grupo C.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: