Luanda  - Um jovem detido na vigília de Segunda-feira em Luanda foi agora acusado formalmente de tentativa de homicídio contra Eduardo António Nunes Diogo Comandante da Divisão da Maianga.

*Coque Mukuta
Fonte: VOA

O jovem Emiliano Catumbela (na foto) mais conhecido por “Ti Creme” tinha sido inicialmente acusado de ofensas corporais conforme visto no processo número 5618/013-02, aberto na Direcção Provincial de Investigação Criminal (DPIC).

Isso foi agora mudado pelo nº de processo 2176/2013 de tentativa assassinar o Comandante da Policia no Município onde aconteceu a vigília.

“Ti Creme” participava numa vigília em memórias dos dois activistas desaparecidos há um ano, Alves Kamulingue e Isaías Cassule.

A vigília foi dispersada pela polícia que carregou sobre os manifestantes efectuando várias prisões.

Todos excepto “Ti Creme” foram soltos.

A Voz da América tentou o contacto com o referido comandante que teria sido vitima de tentativa de assassínio mas o mesmo mostrou-se indisponível para qualquer esclarecimento.

Segundo um dos membros da equipa de advogados do activista a polícia está apenas a procurar formas de incriminar  Emiliano Catumbela.

Já Raul Lindo “Mandela” jovem que tinha sido internado por ter sido espancado  recebeu alta do hospital mas continua no entanto em cuidados médicos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: