A carregar...

MPLA assassinou milhares de inocentes no 27 de Maio de 1977 - Carlos Alberto

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 2.83 (12 Votos)

Montreal - O partido dos camaradas foi que nem os Nazis na Alemanha. O MPLA assassinou claramente e seleccionadamente o punhado de intelectuais que tinham uma visão diferente a de Agostinho Neto. E, até hoje o MPLA refuta em emitir as certidões de óbitos, ignora o erro e em comunicado sem piedade humana afirma cinicamente que são ocorrências históricas que devem ser esquecidas. Com aquele musculado comunicado o MPLA em termos miúdo quis dizer que se o teu filho foi assassinado esquece e aqueles que clamam pelos certificados de óbito são contra-revolucionários e querem instaurar a guerra no país.
 

Fonte: Club-k.net

Exigir água e energia:  MPLA considera querer Guerra

O dito comunicado do Comité Central do MPLA difundido na íntegra nos órgãos públicos no dia 27 do mês passado foi um desrespeito total as famílias enlutadas. A referida nota do MPLA,  foi prova de que estamos perante um governo que a todo custo tenta destorcer a verdadeira história de Angola. A título de exemplo, o verdadeiro pioneiro do nacionalismo angolano o malogrado Holden Roberto  foi retirado da história nacional. A verdade sobre as cláusulas dos acordos do Alvor que ditava um governo misto de transição formado pela FNLA, UNITA e MPLA e foi adulterada. Os verdadeiros símbolos e figuras nacionais foram ratificados. Em resumo a verdadeira história, política e factos sócias em Angola foram moldados para enaltecer e acomodar os feitos  do MPLA de José Eduardo dos Santos.

 
As matanças do dia 27 de Maio de 1977 foi sim um terrorismo com cobertura de um governo ditador. Perante os convénios internacionais, tal acto bárbaro não só condenável mas sim classificado como  crime internacional perante princípios legais. O comunicado politizado do MPLA, foi estúpido, ridículo e com o pretexto de que os participantes são a favor da guerra cívil em Angola. Esta justificação é ainda mais ridícula quando O MPLA por falta de argumentos lógicos todo tipo de reivindicação popular tenta interligar como  a possível causa de uma Guerra. Com esta acção o MPLA gera o pânico e medo na sociedade. Não se pode exigir água, energia eléctrica e injustiças sociais em Angola porque o MPLA automaticamente considerará  como incentivo a guerra e a desordem pública.
 

Voltando ao tema central, os terroristas do 27 de Maio de Maio de 1977 que causou a morte de milhares de inocentes estão identificados. Os seus colaboradores e chefes das respectivas comissões de investigação também são bem conhecidos. Grande parte dos enlutados viu os seus membros de família a serem executados. Em breve, o poder legal tem milhares de provas para se abrir um processo judicial contra estes assassinos. As instituições internacionais devem ser notificadas sobre esta chacina e estampar os nomes destes assassinos na lista dos terroristas internacionais e serem punidos perante a lei.
 

Não será possível o MPLA adulterar este passado recente. Existem testemunhos vivos. Existem factos. Existem documentos confidenciais e com provas suficientes que é impossível o MPLA inverter a verdade dos fatos. Não serão os comunicados de meras mentiras emitidos nos seus órgãos de informação que irão manobrar a verdadeira história do país.
 

O MPLA e principalmente o presidente da Republica devem reconhecer o erro cometido e como mínimo rogar desculpas e arrependimento publicamente. As famílias através das manifestações não estão a cometer nenhum crime. Exigir uma justificação oficial por parte do MPLA sobre o paradeiro dos seus familiares não constitui crime perante a lei. Os criminosos são aqueles que barbaramente assassinaram cidadãos inocentes.






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

+1 Ndongala 04-06-2013 22:58 #19
...Epalanga,
....quem tem essa obrigacao e o dever de o protegir é o governo de Angola, neste caso o governo do MPLA:
tu deves saber uma vez para todo. acaba com o fanatismo partidario.
+1 Ndongala 04-06-2013 22:56 #18
...Epalanga,
... politicamente nao tenho afinidade idiologica com esse partido, mas uma coisa é certa, o MPLA/governo nao pode justificar os assassinatos cometidos pelo ele contra os seus proprios militantes com os cometidos pela UNITA, isto é sinismo e falta de respeito do seu proprio povo ou éinsulto a inteligencia do povo angolano. um militante do MPLA ou de qualqueire partido politico em Angola é em primeiro luga um cidadao ANGOLANO, ele deve ser protegido e
+1 Ndongala 04-06-2013 22:54 #17
.....Epalanga.
ele quere governar a Angola e quem governa um pais deve ele respeitar e protegir a vida humana de todos individuos que vivem no territorio angolano. nao ha pretexto nenhum neste puncto que pode justificar o assassinato de qualquer individuo que seja. se a UNITA assassinou isso nao implica que o MPLA/governo deve assassinar tambem, alias ele deve lutar contra isso.tu como cidadao angolano deve aprender o valor da vida humana e nao deve comparar o governo que governa o pais com um movemento rebelde. quem o faz é um ignorante.fica saber, eu nao fasso apologia por UNITA,...
+1 Ndongala 04-06-2013 22:53 #16
ao Epalanga,falar sobre as chassinas de 27 de maio 77 é ser xenopobo?isso significa que, o sr. Epalanga nao sabe o significado desta palavra. nós devemos exigir ao MPLA o paradeiro destes angolanos, inocentes, assassinados injustamente pelo um governo que pretende ser inocente de crimes.
olha, o MPLA governa Angola e nao a UNITA que governa. quem tem a obrigacao de defender a vida e os direitos dos angolanos é o governo angolano niguem outro mais. tu deves saber isso. o MPLA nao deve matar nem mandar assassinar qualqueira pessoa que seja,
-3 Epalanga 04-06-2013 19:42 #15
Bem poderiam vocês os críticos pedir também contas ao galo negro pelas mortes perpetradas por si em 93', 94 e 95 no Huambo qndo milhares de irmãos meus já q nos parece que vocês se interessam apenas por aqueles q morrem em Luanda e mortos pelo Mpla, como se Huambo não fizesse parte de Angola. E uma pena, e podem crer que muitos angolanos e do Huambo estam bastantes revoltados com comentários do género xenófobo. Abaixo a xenofobia, abaixo os xenófobos. E ademais nunca falem em nome do povo como se fossem os nossos portavozes seus xenofobos
0 Fialho 04-06-2013 18:24 #14
Como è possivel hoje em dia aceitar q um Crime Contra a Humanidade tenha sido cometido e os assassinos muitos ainda vivos viajam impunemente por paises livres e civilizados ???
+1 langa-langa moderno 04-06-2013 17:30 #13
nelson pinheiro de carvalho vulgo pitoco viveu nas bes por de tras da cidadela,carlos george vulgo cajo trabalha no ministerio do comercio,Eugeni o laborinho actual ministro da protecao civil,joao lopes vulgo ludy kissassunda,Ona mbwe vive na rua das embaixadas no alvalade,beto van-dunem ,
+1 puto 04-06-2013 15:11 #12
o jes é um filoho d p t a
+1 londrino 04-06-2013 13:12 #11
o MPLA nao gosta de ser incomodado em Angola e quando aparece alguem pra lhe incomodar tem sempre que ser assassinado seja ele politico,activi sta,lider da oposicao,enfim tudo que incomoda o MPLA vai direito pra vala comum.
MPLA PARTIDO DOS ASSASSINOS EM ANGOLA.
0 canga 04-06-2013 12:41 #10
eu ei de ver a morte JES e o MPLA em pedaços como o partido do mobutu
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL