A carregar...

Juiz do caso frescura sob processo disciplinar

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 3.50 (6 Votos)

Lisboa - O Conselho Superior da Magistratura Judicial de Angola (CSMJ)  instaurou,  a poucos dias,   um processo disciplinar contra o juiz de primeira instância Salomão Felipe, que julgou os agentes da polícia nacional  implicados no caso “frescura”.  O processo  foi impulsionado após a verificação de erros processuais que  aquele magistrado cometeu e que na visão das autoridades judiciais deram origem à soltura dos réus.

Fonte: Club-k.net

Juiz  terá  condenado  por encomenda

Este caso esta relacionado a um grupo de  elementos da polícia que a 23 de Julho de 2008 assassinaram oito Jovens, na zona da “Frescura”, no município do Sambizanga, em Luanda.   Os agentes, dentre os quais  um que foi identificado por um sobrevivente, foram condenados a 24 anos de prisão, mas acabariam por ser absolvidos em Abril deste ano por força  de um acórdão do Tribunal Supremo invocando  insuficiências de provas para a  incriminação dos supostos criminosos.


Tratam-se dos agentes  Faustino Alberto (42 anos), Simão Pereira Pedro (30 anos), Manuel Barros André (39 anos), Helquias Cruz Bartolomeu (36 anos), João Miguel Florença Francisco “Tchutchu” (40 anos), Miguel Inácio Francisco “Mitcha” (40 anos), e João Raposo de Almeida “Pai Grande” (30 anos).


O processo contra o Juiz Salomão Felipe é encarado em alguns círculos como conseqüência da crise de promiscuidade que os órgãos da  justiça angolana estão  a observar.  Já alguns anos atrás,  o jurista Raúl Araujo denunciou que havia magistrados que procediam a condenações por encomendas. Porém, não há dados para se poder aferir ate que ponto o Juiz Salomão Felipe terá sido aliciado pela policia nacional a fim de facilitar os agentes criminosos.






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 Bartolomeu Simão 30-06-2013 14:56 #14
Sobre este caso, só tenho a vos dizer, venha comprar os seus vinhos de origem português na Loja da Quinta da Ribeirinha, localizada na vidrul-cacuaco, tel-912507409/9 28885454, para garrafeiras, restaurantes e hoteis, faz-se vendas a consignação, ou seja, vendas a créditos, faz-se entregas a porta,
0 Bando faial 16-06-2013 12:08 #13
Precisasse urgentemente de tribunais privados,que estes magistrados do governo provaram ter cadeiras em atrasos ou seja incompetência .
0 Kalu Atento 16-06-2013 02:00 #12
os poderes públicos em angola, todos, são um esterco, uma montanha de lixo, é o que me leva a perceber pelas noticias que nos chegam sobre o modo como são exercidos
0 Tá com Sede ? 15-06-2013 20:47 #11
Beba Água! Água Mineral É Aqui!

Vendemos Água em Garrafão de 20L +Bebedouro. JF Disk Água, Distribuidor Exclusivo no Centro de Luanda. Nossa Meta é Ser Reconhecida Pela Excelência dos Nossos Produtos e do Nosso Atendimento. Ligue agora mesmo e solicite sua entrega.
jfempreendimento@gmail.com
Tef: +244 945655050- 914358820
Diariamente de 8h às 20h
• Entrega Gratuita
• Entregas Comerciais
• Entregas Rápidas
• Entregas Residenciais
+1 Beboxu 15-06-2013 20:24 #10
Ele não e culpado mas sim quem mandou e os procuradores tam lhes deve ser aberto um processo disciplinar
+1 Nelson António 15-06-2013 00:43 #9
Esta é a nossa Angola onde a corruopção é algo normal, o jurista é escravo da lei mais aqui em Angola o jurista é ecravo do sistema.
+2 Ondaka yo tchimbundu 14-06-2013 14:28 #8
Shame on you! In-justiça por encomenda, mas que vergonha. Profissão nobre com homens sem dignidade.
+1 RUI PATRICIO 14-06-2013 13:49 #7
Elizabeth mariomanuel lambe bota
+1 londrino 14-06-2013 13:47 #6
enquanto o nosso sistema judicial nao for independente do estado"MPLA" nos vamos continuar a ter juizes de faz de conta nos nossos Tribunais em Angola porque pra este juiz se comportar desta maneira ele sabia que ninguem iria lhe tocar no pais portanto este e o reino da impunidade que o JES entregou aos seus socios no pais.
+2 bila bila 14-06-2013 11:54 #5
pais sem lei, e angola
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL