A carregar...

Polícia de transito faz dinheiro nas estradas de Angola

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 4.17 (3 Votos)

Namibe - Motoristas em várias das principais estradas de Angola estão a ser obrigados a pagar “gasosa” a polícia em dezenas de postos de controlo que se transformaram numa fonte de rendimento para os agentes.

*Armando Chicoca
Fonte: VOA

Utentes entrevistados pela Voz da América disseram que as “portagens” a que são submetidos podem ir até 2.000 Kwanzas tornado uma viagem de Luanda em direcção ao sul particularmente cara podendo atingir um total de 25000 Kwanzas (250 dólares)  dólares numa viagem da capital para o Lobito.

Os agentes da polícia de trânsito e da brigada especial de trânsito “BET”, são acusados de praticar actos indecorosos de corrupção nas estradas, que contrastam com as normas policiais, ao exigir ilegalmente avultadas somas em dinheiros aos camionistas com cargas e mini-autocarros com passageiros, em troca de livre circulação de pessoas e bens.

“Nós estamos perante uma via onde os documentos não interessam à polícia. Com licença ou sem ela a polícia exige dinheiro e sem dinheiro o motorista é vítima da diabolização e quando isso acontece, os passageiros também reclamam a demora”, explicou um dos utentes da via, em sentido, Luanda/ Lubango.

Um outro utente Faustino Mateus disse os “caprichos” da polícia fazem atrasar as viagens.

“Nessa via, Luanda/Benguela, a pessoa pode partir muito cedo de Luanda para Lubango, mas acaba por chegar sempre muito tarde devido aos caprichos da polícia nesta estrada. Há muitas paragens e os mini-autocarros são viaturas muito marcadas pelos agentes da policia. Pode aparecer outra viatura à frente, basta chegar um mini-autocarro no posto policial e a preocupação é o mini-autocarro, para os policias facturarem”, lamentou  Mateus, motorista e proprietário de uma viaturas.

A estrada Nacional Lubango, Benguela, Kwanza Sul e Luanda é a que mais enriquece os bolsos dos polícia.

“Neste troço, Lubango/ Luanda, no Hoque deixamos 1000 kwanzas, na Cacula 2000 kwanzas,  em Quilengues a policia nos usurpa igualmente 2000 kzs, chegamos em Catengue, 1000 kzs, antes de entrar em Benguela, encontramos o posto da BET, também 1000 Kzs, entra-se  em Benguela, já não se fala, é 1000, 1000 kzs, atá que se  sai da cidade do Lobito,” disse José Tchimuco.

“Portanto, do Lubango á Luanda um individuo tem que preparar no mínimo 25.000 kzs, equivalente a 250 USD, para deixar na estrada com os `azulinhos´”,  disse Tchimuco usando o termo porque a população cohence os agentes da polícia.


Os usuários das estradas dizem a mão pesada do então comanda do Namibe António Pedro Candela terá produzido efeitos positivos, que deixaram livre de actos de corrupção policial, a estrada nº 280, Namibe/Lubango.

“È possível combater a corrupção nas estrada, basta olharmos para o comportamento dos agentes de policia de transito na estrada nº 280, Namibe/Lubango, não há pente, ao contrário das estradas Lubango/Benguela/Luanda e Luanda/Huambo,” retorquiu uma da vitimas da extorsão policial nas estradas.


O Comandante geral da Policia nacional, o Comissário geral Ambrósio de Lemos Freire dos Santos instado pela voz de América no Namibe, a pronunciar-se sobre os factos, pede desculpas as vítimas e apela que sejam denunciados para as devidas medidas que se impõem.

“Infelizmente são factos que nós temos constatado e, as pessoas transmitem-nos e nós temos atempadamente castigado os elementos denunciados,” disse “O meu apelo vai precisamente para os utentes da via, camionistas e outros, que no seu dia-a-dia encontram estes elementos, para que não pactuem com este comportamento” reagiu o comandante geral da corporação.

O Comissário e comandante-geral da Policia Nacional disse que o comodismo, às vezes pode estar na base desta má prática de alguns agentes da corporação osa.

Garantiu luta semm quartel contra esta pràtica, a curto prazo, mas, segundo o número um da corporação, é necessário que haja pessoas corajosas que denunciem estas praticas nocivas que lesam a imagem da corporação, para as devidas medidas.






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 anónimo 16-06-2013 19:48 #45
Ambrósio Lemos anda na lua. Onde ou a quem é que os tais oficiais e agentes seriam denunciados? Suponho que ninguém é tão tolo para se queixar ao porco acerca dos dentes do javali! Eles são farinha do mesmo saco, ou moscas da mesma mer...
0 Que Raio? 16-06-2013 18:50 #44
Este último comentário apresentado como "AgentesDaCorru pção 52 não foi escrito por mim, mas sim por um distraído ou por um tipo sem imaginação que copiou o título e utilizou como Nickname.
Eu nem sequer sou do Lobito nem estou em Angola.
ODKPA
0 AgentesDaCorrupção 5 16-06-2013 18:12 #43
Por favor venham combater este viru no Municipio do Lobito..Os agentes estão viciados! ja não se fala de documentos..sem pre gasosa, mesmo estando legal! até entre eles fazem feitiçarias pra serem sempre transitos nao da ordem publica!
0 Antonio 16-06-2013 18:00 #42
os tais comandantes são o mandantes. eles vivem disso! são todos bandidos. no final da recolha dos agentes é obrigatorio partilhar com o chefe! isso tem que mudar!!!
0 AgentesDaCorrupção 5 16-06-2013 15:12 #41
Esta prática corrente e VERGONHOSA da parte de milhares de agentes policiais, é altamente inibidora dum dos maiores direitos conquistados por todos os cidadãos angolanos, que na teoria e com o fim da guerra, consiste em poder circular livremente por todas as províncias angolanas.
ODKPA
0 AgentesDaCorrupção 4 16-06-2013 15:08 #40
Porque não fazem várias reportagens com câmaras ocultas, gravadores e testemunhas, e não publicam aqui flagrantes desta reabaldaria das estradas angolanas, para se ver até onde ia a reacção da parte dos superiores da polícia (que OBVIAMENTE sabem bem o que se passa e que QUIÇÁ recebem parte dos saques organizados e distribuídos por pontos cardeais) , e já agora para vermos o que o PR tinha a dizer sobre o assunto?
0 AgentesDaCorrupção 3 16-06-2013 15:05 #39
Apesar de criticar a forma turva com que publica boatos, e o indesmentível apoio que dá à UNITA, assim como a “mania” de promover uma “Primavera Angolana à la Arábia”, reconheço que o CLUB K tem factores muito positivos, nomeadamente na publicação de algumas denúncias COM PROVAS filmadas e gravadas, e nesse pressuposto deixo aqui um desafio ao ClubK:
Porque não partem para o terreno para desmascarar o maior número possível de agentes corruptores, trazendo a público os nomes e as forma e zonas onde actuam?
0 AgentesDaCorrupção 2 16-06-2013 15:01 #38
Para haver corrupção, tem de haver no mínimo 2 agentes: O AGENTE DE CORRUPÇÃO PASSIVA (o que trabalha para o Estado e recebe em troca da não correcta aplicação da lei), e o AGENTE DE CORRUPÇÃO ACTIVA (o interessado em ser favorecido e que paga ao outro agente para atropelar a lei).
Como muito bem diz o compatriota Ndongala, os cidadãos angolanos em geral, habituaram-se fazer parte desse lamaçal, e estão familiarizados com um ou com outro papel.
0 AgentesDaCorrupção 1 16-06-2013 15:00 #37
SUBORNO-Dinheir o ou favor pago ou adiantado por cidadãos comuns aos agentes da lei ou a funcionários do Estado.
EXTORSÃO-Dinheiro ou favor exigido pelos funcionários do Estado e agentes da autoridade- São 2 das várias FORMAS DE CORRUPÇÃO, e as mais banais na sociedade angolana, desde as mais pequenas instâncias aos mais altos cargos ministeriais, passando por polícia, exército, ensino e repartições públicas.
0 Angolano 100/: 16-06-2013 13:10 #36
Vemos o comportamento dos policias de transito da vizinha Republica da Namibia. De Oshicango ate Windhoek, Capital, quase 800 km mas existe 2 controls onde nao se faz 1 minutos. O primeiro somente p/control frorestal; segundo para simples observacao sem encomodo. Porque nao tirar este bom exemplo? Porque tantos controls, quando diz-se haver livere circulacao de pessoas e bens?
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

REDES SOCIAIS

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL