Luanda  - Os Relatórios Económico e social, do Centro de Estudo e Investigação Cientifica da Universidade Católica DE Angola destacam o crescimento da pobreza no seio dos angolanos e as assimetrias regionais resultante da má distribuição da renda nacional.

Fonte: Radio Vaticana

No acto de lançamento o vice-reitor da UCAN, Padre Jerónimo Cahinga, considerou que a formação da riqueza e o seu incremento progressivo, só pode ser aceite, se for colocada em prol dos cidadãos e da sociedade.


O relatório, revela que cerca de dois terços da população Angolana vive com menos de dois dólares por dia confirma isso mesmo o director do Centro de Estudo e Investigação Cientificada UCAN Alves da Rocha.


E o investigador Nelson Pestana, apresentou o relatório social que dentre outros aspectos, aponta os sectores da educação e da saúde, como não tendo registado avanços significativos.
Já o Jurista e Consultor Económico Aguinaldo Jaime reconhece que apesar dos progressos em alguns sectores, a necessidade de se melhorar a distribuição do rendimento nacional é evidente.

Em relação aos documentos, o antigo Ministro das Finanças de Angola José Pedro de Morais chama atenção para o necessário equilíbrio entre um estudo científico e as políticas económicas.

Relatórios Económico e social, do Centro de Estudo e Investigação Cientifica da Universidade Católica DE Angola destacam o crescimento da pobreza no seio dos angolanos e as assimetrias regionais resultante da má distribuição da renda nacional.

(AS)



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: