A carregar...

Fundo Soberano justifica atraso na aprovação de política de investimentos

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Luanda - A aprovação tardia do Orçamento Geral do Estado para 2013 pelo Parlamento e da tomada de posse dos membros da Assembleia Nacional e do Executivo, na sequência das eleições gerais do ano passado, estão na origem do atraso na aprovação da política de investimento do Fundo Soberano de Angola (FSDEA).
 
Fonte: Angop
 
A informação foi hoje avançada, em comunicado de imprensa, por José Filomeno dos Santos, membro do Conselho de Administração do FSDEA, referindo-se que enquanto o Governo revê a estratégia de investimento do Fundo, continuar-se-á a trabalhar na consolidação das bases operacionais e prudenciais necessárias para a gestão profissional da instituição.
 
"Vivenciamos uma série de ocorrências que, infelizmente, levaram a um atraso na aprovação da política de investimento do FSDEA, entre as quais se destaca a aprovação tardia do OGE/2013 e a tomada de posse dos membros da Assembleia Nacional e do Executivo, na sequência das eleições concluídas no ano passado” - disse.
 
Segundo o responsável, em conformidade com o compromisso de se operar de forma transparente, vai-se fornecer informações regulares e actualizadas ao mercado, inerentes à actuação do Fundo Soberano. “Neste curto prazo, estamos empenhados na fortificação da nossa equipa com a contratação e capacitação de quadros nacionais” - salientou.
 
José Filomeno dos Santos informa, neste contexto, segundo ainda o documento a que a Angop teve acesso, que se vai continuar a pesquisar também sobre a definição do real papel de um fundo na sociedade, enquanto promotor de desenvolvimento sustentável, em conformidade com as aspirações dos cidadãos.

Por outro lado, informou que o FSDEA dispõe de cerca de 500 biliões de Kwanzas (mas de momento sob o controlo do Banco Nacional de Angola) para serem investidos, maioritariamente, em infra-estruturas.
 
José Filomeno dos Santos salientou ainda que o Executivo Angolano está a trabalhar em estreita colaboração com os vários órgãos do Fundo para eleger um novo PCA. “Uma vez concluída a análise e aprovada a sua política de investimento pelo Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, o FSDEA definirá as prioridades específicas em termos de despesas que irão apoiar o crescimento socioeconómico de Angola e a geração de reservas adicionais para o Estado”, rematou, sem avançar datas.

 

 

 






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 j. manuel 17-06-2013 14:45 #11
sempre argumentos ligado a vontade do sr. presindente, especificar prioridade é sera tempo para escolher quem são os nossos e os que são do lado oposto.esse disco ja toca a muito tempo no mercado e ja sabemos como vai termina a musica.
+1 moi 16-06-2013 16:56 #10
Espero que quando falam em investir em infrastructuras vcs incluam parques infantis, bibliotecas, centros de pesquisa e de formacao profissionais pra criancas e jovens das regioes mais importantew do pais. espero que falem em apostas serias no capital humano como escolas, centros de formacao, institutos profissionais nas regioes esquecidas deste imenso pais. Apostar em infrastructuras nao se resume apenas em construir torres na baixa de Luanda, ou condominios de luxo no talatona, viana e Benfica de Luanda... Tenho dito.
+1 pires feliciano 16-06-2013 09:13 #9
o tirano junior continua igual a si mesmo e determinada a dormir com dinheiro dos angolanos nas sua gavetas do seu apartamento comprado do erario publico ( 4.000.000 $)dai livra-se em comunicado de impresa leva cara do tirano e familia como diz ele proprio quando o seu pai nos mandavam combater entre nos. os filhos do dignitario maximo foram a escola para este efeito.
+1 maluca 16-06-2013 03:36 #8
Brincadeiras, tanta pobreza miseria fome e o dinheiro fica guardado na conta do filho do corrupto?????
0 Domingos hossi 16-06-2013 00:33 #7
esse departamento foi criado pra distablizar ,mais a vda ds angolano eles tm vicio de saquiar o pais pensao q angola e deles xta no sangue o orgulho deles.nao justifica em 10 anos de pais cm tanta riqueza o povo vive de megalha,nem luz,agua,saude, criansa de 10,12,ano a vender agua na rua,e triste isso.
+1 MONSTRO IMORTAL 15-06-2013 23:46 #6
estäo a brincar com os Angolanos até quando vamos aturar isto mesmo que formos cegos mas pedimos o mínimo de respeito näo somos täo burros como acham quando virar o bicho väo ter que prestar contas e será tarde e má hora dito atempadamente
+1 Cadi dias Culivela 15-06-2013 22:04 #5
Brincadeira de mau gosto primeiro aprovam a lei que autoriza a criação do fundo soberano e depois e criam as bases? Então como e que este documento passou na assembleia
0 Kamuchiba-SOBA 15-06-2013 20:55 #4
FSDEA dispõe de cerca de 500 biliões de Kwanzas (mas de momento sob o controlo do Banco Nacional de Angola) que num ápice passará de mãos beijadas para as mãos do futuro PCA do FSDEA da conveniência do PR JES, que tem a competência de o nomear. Já agora, também me ponha a disposição destes órgãos para vir a ser o futuro PCA..
+1 londrino 15-06-2013 14:45 #3
tudo mentira, porque o dinheiro deste Fundo Soberano ja esta a ser investido na compra de varias casas de luxo em Londres portanto o unico lugar que ainda esta pra ver um unico tostao deste dinheiro do Fundo Soberano a ser investido e Angola.Jose Filomeno dos Santos"Zenu" e mentiroso equal ao seu pai"JES".
JUSTIFICACAO SEM CABIMENTO.
+2 General Sem Terra 15-06-2013 14:03 #2
Quem será o fantoche, Sr. Presidente Interino, José Filomeno dos Santos?
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

REDES SOCIAIS

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL