Nova Iorque  - Hoje, a questão já não é quando a guerra se torna numa necessidade, mas como preveni-la. Isso, aliás, deveria ser uma preocupação imperativa... conquanto as vidas dos nossos próprios filhos estão em perigo, porque o "feitor da guerra" em Angola naturalmente  ousará utilizá-los como «carne para canhão.»

Fonte:Ponto-final.net

Estamos a cavalgar ininterruptamente para uma encruzilhada em que a autoridade das balas prevalecerão sobre  o  « consenso racional»... enquanto a oposição busca por uma alternância civíca e pacifíca, José Eduardo dos Santos quer se manter no poder indefinitivamente!

É visível e indiscutível que o sr. José Eduardo dos Santos representa interesses alheios aos do único e legítimo proprietário de Angola –O POVO ANGOLANO!, e está determinado em impôr-lhes a sua vontade a qualquer preço.

É incocebível, por exemplo, que 38 anos depois do "colono" ter  saído do país ainda não temos abastecimento adequado de água potável, energia elétrica, serviços básicos de saúde... mas, temos a 1º mulher bilionária da África... em Washington D.C fomos capazes de contractar Luis Costa Ribas ("non-achiever!") por um salário de 12 mil dólares mensual... os russos preparam-nos um "suposto" primeiro Satélite a preço de mais de 400 milhões, quando uma em cada quatro crianças angolanas sofre de má nutrição crónica e morre de fome...

Ora, permitir Dos Santos transformar Angola, uma vez mais,  num palco de batalhas entre as potências  militares  estrangeiras – é tanta cumplicidade junta e grande ameaça `a nossa própria existência humana.

Esse é o momento de ouro para nos recordarmos que os todos os assuntos cruciais do país, principalmente,  não dizem respeito `a um só  único cidadão ou  formação política, mas à todos nós...

 

E a melhor forma de exercermos os nossos respectivos direitos de cidadania seria convocarmos com urgência uma conferência nacional com a representividade de todas as forças vivas dessa nação,  para se formar um Governo de transição, comissão de reconciliação nacional, e consequentemente a reforma compulsiva e imediata de José Eduardo dos Santos.

Prof. N'gola Kiluange
Chefe Chefe de redação
 Ponto-final.net
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: