A carregar...

Movimento Revolucionário solidariza-se com os jornalistas Lucas Pedro e Domingos da Cruz

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

COMUNICADO DE IMPRENSA

Luanda  - O Movimento Revolucionário, um grupo de jovens que tem realizado intervenções sociais na República de Angola desde 7 de Março de 2011, através desta, vem expressar a sua solidariedade aos jornalistas Lucas Pedro e Domingos da Cruz (na foto), ambos sendo as vítimas mais recentes dos órgãos de segurança e judicial do país.

Fonte: MR

Tomamos conhecimento que o jovem jornalista Lucas Pedro, representante do portal de notícias Club-k.net, foi notificado no dia 4 de Junho de 2013 a comparecer na Procuradoria Geral da República (PGR) perante a Magistrada Instrutora do Ministério Público, Drª Rosa Sidónio Manuel Cabuço dos Santos.

Conforme a notificação com um processo No. 165/013, Lucas Pedro deve comparecer hoje, 12 de Junho de 2013 na PGR “a fim de ser ouvido em auto de declarações, podendo fazer-se acompanhar de um advogado caso queira”.

Na mesma senda, o jornalista Domingos da Cruz foi informado Terça-feira, via telefónica que será julgado por crime de “desobediência” no dia 14 deste mês e tem o processo número 6716-09 pela Direcção Nacional de Investigação Criminal (DNIC) que o acusa de ter incitado violência no seu artigo “Quando a guerra é necessária e urgente”, publicado em 2009 no Bissemanário Folha 8.

Num outro processo número 613/10-A, Domingos da Cruz também é acusado de desobediência por não ter supostamente aparecido no tribunal para o julgamento, e a informação foi transmitida por um oficial de diligência do Tribunal Provincial de Luanda ao réu, que negou ter sido antes notificado para comparecer no tribunal.

O Secretário para a área Protocolar do Núcleo revolucionário de Cacuaco do Movimento Revolucionário, João Sebastião, comunica que o Movimento Revolucionário solidariza-se com os dois jovens jornalistas e condena a forma selectiva e ilegal em que os órgãos de segurança e judicial de Angola tentam silenciar, deter e empresionar os cidadãos que exeercem os direitos consagrados na Constituição do país.

João Sebastião afirma que o Movimento Revolucionário condena o conteúdo vago e suspeita da notificação emitida para o jornalista Lucas Pedro, precisamente por não ser explícito sobre o assunto a ser tratado ou respondido pelo jornalista na PGR.

Da mesma maneira, o Movimento Revolucionário condena os actos ilegais do Tribunal Provincial de Luanda por convocar a presença do réu via telefónica.

O cumprimento das leis do país é tarefa primordial dos órgãos Judiciais, Executivos e Legislativos do Governo, cujas acções devem servir de exemplo na obediência e cumprimento das leis pelos cidadãos.


Infelizmente em Angola, o Governo tem sido o primeiro infractor da Constituição atípica que nos impôs e aprovou em Janeiro de 2010.


O Movimento Revolucionário exige ao Tribunal Provincial de Luanda e a Procuradoria Geral da República, o cumprimento de procedimentos legais na execução das suas tarefas e a abdicação de realização de tarefas à margem da lei e conforme os interesses de indivíduos que baixam as famosas “Ordens Superiores” que normalmente carecem de bases legais.


O Movimento exige também ao Governo, precisamente os seus órgãos Executivo (incluindo a Polícia Nacional, a PGR e a DNIC), Judicial (os tribunais) e o Legislativo (o Parlamento) a pautarem em acções dígnas das posições que auferem afim de evitarem um contágio das suas acções ilegais e desobediência por parte dos cidadãos.

Cacuaco - Luanda, aos 12 de Junho de 2013.

Pelo Movimento Revolucionário

João Sebastião
Secretário Protocolar do Núcleo Revolucionário de Cacuaco do Movimento Revolucionário






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 londrino 18-06-2013 15:03 #4
forca Movimento Revolucionario, a luta continua a vitoria e certa voces sao o futuro de Angola.
0 bukavu nianga 18-06-2013 08:05 #3
PGR! casos de mfulupinga, Ricardo de Melo, xakussanga, A mango, Salupeto Pena, Ximbili-negocia dores de paz em 1992, dada a fraude plo regime,persegui coes ao velho Mkta Nkondo, dr W Tonet,destruica o mat do folha8, a lider da lima no Bocoio,os atentados a morte contra vidas dos generais Silva Mateus, Klta Numa q ate e' deptd,o ex-Vice ministro d Interior wandicky Kavanack,o agente da policia motro pelo colega no huambo, a humilhac ao sr Samakuva no cacuaco, surra ao sr P Caxiungo dept, mortes ds membros da dirigts Unita e 3 agents pl mafia do regime ja tem processos?
-1 Gestores 18-06-2013 06:00 #2
Aguentam. Quem procura acha. Força...
+1 kuanza 17-06-2013 15:52 #1
HOJE SOMOS NÓS AMANHÃ SÃO ELES, O MUNDO ESTÁ SEMPRE EM MOVIMENTO ELES PENSAM QUE VÃO MORRER NO PDER TAMBEM SERÃO JULGADOS MAS LEGALMENTE NÃO COMO ESTAM FAZER OS OUTROS, ONDE PASSOU O PROVOCADOR DA 2ª GUERRA MUNDIAL TAMBEM OS FACISTAS DO M VÃO TER O MESMO CAMINHO
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL