DNIC acusada de raptar oficial da escolta do Ministro da construção

Lisboa - Elementos da direção nacional de investigação criminal (DNIC) foram recentemente identificados como tendo participado numa acção que resultou no rapto de dois jovens, nomeadamente Adilson Panela Gregório “Belucho” e Claúdio  António “Ndela”, este último que  por sinal,  é agente da Unidade de Proteção de Individualidades protocolares (UPIP), ao serviço da escolta do Ministro da construção (antes fora o escolta de Paulo Kassoma).

Fonte: Club-k.net

Agentes da PN fazem desaparecer colega

De acordo com a recomposição do episodio, Claudio António “Ndela”, 26 anos de idade, residente no bairro futungo  e o seu amigo Adilson Panela Gregório “Belucho” estão desaparecidos desde  o passadoo  dia 12 de Junho,  pelas 13h00.   Segundo os vizinhos, ambos foram vistos pela ultima vez quando se faziam transportar numa morotizada de marca Yamaha, ”Joge 100”, de cor cinzenta naquele bairro.  No momento, em que foram vistos, segundo  deposimento dos vizinhos, apareceu um carro de cor branca, land Cruzer,  tendo os seus integrantes,  trajados de coletes da DNIC, e com dois outros mascarados levados o Claúdio António “Ndela” e Adilson Gregocio “Belucho” contra a vontade dos mesmos, deixando a motorizada no local da captura.


Cinco minutos depois, apareceu uma carrinha da polícia nacional de cor azul escura, que levou a motorizada e de um par de chinelas deixadas ao local por um dos jovens raptados.


Por outro lado, os vizinhos e familiares dos desaparecidos  lembram que dias antes do rapto, o escolta do Ministro da construção  teve um desentendimento com um vizinho de nome Artur, também agente da polícia (Unidade de Proteção de Individualidades protocolares), por causa de uma cacimba de água que estava a perigar a segurança das crianças do bairro.    No sentido de evitar desavença física contra o vizinho, o agente Claúdio António “Ndela”   foi ter com um comandante da UPIP, identificado por “Lola”, para informar a cerca da conduta do colega/vizinho Artur. Por coincidência, o citado comandante Lola é amigo do agente Artur.


“Lola”, entretanto, não gostou da iniciativa  de Claúdio  “Ndela”  em ter queixado o amigo e destratou o  queixoso chamando-lhe de “cão”.  O escolta do ministro   não terá apreciado o tratamento que lhe foi dado pelo comandante “Lola” tendo ido se queixar junto do comando provincial de Luanda (CPL).


No CPL, o mesmo não teve sucesso em apresentar queixa por causa de um agente  que lhe cobrou “gasosa” em troca da seleridade na prestação de  assistência  do que  pretendia resolver.  É assim que depois de alguns dias, Claúdio António “Ndela”,  desapareceu na companhia de um amigo quando se fazia transportar numa motorizada.


A viatura que os dois jovens se faziam transportar foi localizada encontrando-se no comando da divisão do Projecto do  Nova Vida, junto à fiscalização do 4º cartório por detrás de uma agencia da banco BIC.  A motorozada  apresenta sinais de ter sido arrastada conforme se pode ver na fotografia em anexo.


De acordo com uma fonte familiar  “até hoje já andamos em quase todas as esquadras de Luanda e não encontramos, demos participação ate agora nada, deixamos as fotografias na TPA, nada estamos muitos desesperados então decidimos de fazer uma manifestação na esquadra onde se encontra a mota ate que nos mostram onde estão os jovens.”


Há conhecimento de que o novo comandante da policia de Luanda, António Sita ao ser informado sobre o sucedido mandou verificar nas cadeias os dois jovens, mas sem sucesso.


De recordar que a onda de crimes praticados pelos “homens da farda azul”  tem aumentado nas últimas semanas levando psicólogos a declarar que  poíicia perdeu credibilidade.  Primeiro com o assassinato de dois dirigentes da UNITA no Kikolo, António Zola Kamuku, e Filipe Sachova Chakussanga seguido da execução de três agentes em Cacuaco.  Entre as versões que circulam acerca das circunstâncias em que ocorreu a morte dos três polícias, conhecem-se algumas que responsabilizam o regime e/ou a própria Polícia, que teriam agido com o cálculo de usar a ocorrência para amedrontar ou justificar a eliminação de quadros da UNITA na área.






Debate este tópico nas redes sociais:

Comente via Facebook, Hotmail, Yahoo ou AOL!




Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Angola : (+244) 943 939 404 

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • EUA: (+1) 347 349 9101 

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

// TAG FOR ADVERTISEMENT