Lisboa – O Ministro dos antigos combatentes e veteranos da pátria (MACVP) , general Kundi Paihama esta a ser criticado em círculos competentes por usar os símbolos e papéis da instituição para fins privados, o que constitui pratica de abuso de poder, em qualquer parte do mundo.

Fonte: Club-k.net


No passado dia 14 de mês de Maio, aquele oficial general usou documentos, (folha A4 e envelope) com a timbre do ministério que dirige, para endereçar uma carta (oficio 931/3.4/GAB.MACVP) aos seus sócios privados convocando-os para uma reunião relacionada aos seus negócios particulares.

“Convoque-se a Assembleia a fim de dar conhecimento dos sócios e serem informados da situação da empresa o senhor administrador executivo cuide disse e apresente-me a documentação de suporte e a agenda de trabalho..” le-se na convocatória assinada pelo brigadeiro Pedro Sekunangela, o director de gabinete do Ministro dos ACVP, general Kundi Paihama.

Segundo explicações, o que o Ministro angolano procedeu constitui crime de abuso de autoridade tipificado no código penal de Angola.

Caso idêntico no Canada

No inicio do corrente ano 2013, o actual administrador municipal de Toronto, Robert Bruce "Ford" foi levado a tribunal por usar papéis timbrados do Município de Toronto para angariar doação de USD 3, 150 para o seu clube de futebol.

 

Diferente ao caso angolano, o governante Canadense seria absolvido pela corte suprema porque a angariação solicitada serviu para ajudar pobres. “Rob” Forb é um empresario de sucesso (milionário) e não precisava daquele dinheiro.

 

{edocs}http://club-k.net/images/pdf/carta-kp-gema.pdf, 710, 600{/edocs}

 




DEBATE ESTE TÓPICO NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE ESTE TÓPICO NO ANÓNIMATO: