UNITA não foi afectada por "caso Muzemba", diz Isaías Samakuva

Luanda - A UNITA atravessa neste momento a sua melhor forma de todos os tempos, afirmou o seu presidente Isaías Samakuva e não foi afectada pelo “caso Mfuka Muzemba”

*Manuel José
Fonte: VOA

ImageNuma entrevista á Voz da América Samakuva acusou o governo de José Eduardo dos Santos de falta competência para determinar políticas prioritárias para Angola.


Numa alusão critica ao campeonato do mundo de hóquei em patins que acomeça no país na Sexta-feira, Samakuva pensa ser um absurdo gastar-se tanto dinheiro com estádios desportivos quando no sul de Angola morrem pessoas por causa da fome.

Os campos poderiam esperar “mais quatro ou cinco anos enquanto se salvam vidas humanas", disse.

O líder da UNITA considerou como exemplo a zona do Cunene, como sendo bastante rica em lençóis de água que bem aproveitados resolveriam o problema da seca naquela zona.

"O subsolo da região do Cunene tem lençóis de água enormes que dariam, para abastecer de água as populações da área e isto só não acontece porque há incompetência do governo ou então não quer mesmo fazer," disse.

Outro exemplo que para Isaias Samakuva é um desperdício é a construção de mais um palácio para o governo do Cunene.

"O governo do Cunene já tem um palácio mas acha que não chega, 'e preciso fazer outro, e lá vão mais milhões de dólares, para construção de um novo palácio para o senhor governador, quando estes milhões poderiam servir para a solução dos problemas da população," disse o dirigente da UNITA

Questionado se os casos de Mfuka Muzemba e do General Kamalata Numa deixavam a UNITA mais fragilizada, Samakuva respondeu assim:

"A UNITA está na sua melhor altura de todos os tempos.”






Debate este tópico nas redes sociais:

Comente via Facebook, Hotmail, Yahoo ou AOL!




Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!