Lisboa – Está em apuração em meios competentes, em Luanda, a veracidade de uma informação posta a circular em meios da policia de investigação criminal, segundo as quais o ex-governante Miguel Ventura Catraio teria tentado ao suicídio na cadeia por suposto desconforto pela situação em que está envolvido.

Fonte: Club-k.net

Miguel Catraio, dirigente do MPLA que já exerceu cargos importantes no regime, esta arrolado no “caso Neth”, em que uma suposta amante “Jussila” teria agredido e colocado gindungo nos órgãos genitais de uma outra amiga Nikilauda Vieira Galiano “Neth”, por motivos passionais.

 

Desde que o assunto se tornou publico, foi notado em Miguel Catraio sinais de embaraço e desconforto. No dia 23 de Abril tentou em vão abandonar o país, passando pela sala do protocolo de Estado do aeroporto 4 de Fevereiro. Contudo, seria no dia seguinte que agentes da policia de investigação criminal deslocaram-se até a sua residência no condomínio revieira, no bairro talatona, efectuando a sua detenção.

 

Uma corrente da Procuradoria Geral República, identificada com o seu titular João Maria de Sousa manifesta intenção de incrimina-lo por crime de tentativa de homicídio contra a jovem “Neth”. Fontes independentes sugerem que Miguel Catraio pode ser julgado pelos crimes de agressão, abuso de privacidade e de envenenamento (introdução de substância nocivas aos órgãos genitais)



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: