Príncipe de Angola teme ir ao funeral do pai

Lisboa - Morreu esta segunda-feira em Angola D. Filipe Lucungo, pai do príncipe Venâncio Lucungo, que se diz descendente da famosa rainha Jinga e pretendente ao trono de Angola. Venâncio Lucungo, também conhecido como Príncipe Virex, diz ao CM "não ter condições de segurança" para ir a Angola assistir ao funeral do pai.

Fonte: CM

"Já fui perseguido, já me tentaram envenenar, já fui alvo de agressões. Temo pela minha vida se viajar para Luanda", diz, emocionado, ao CM.

 

O músico de 42 anos, que vive em Portugal há vários anos, diz que vai pedir proteção à embaixada americana em Lisboa para conseguir entrar em Angola em Segurança. Venâncio é, desde há muito, um feroz crítico da governação de José Eduardo dos Santos e do MPLA. Queixa-se de ser perseguido pelas autoridades angolanas e teme pela vida caso regresse a Luanda.

 


Venâncio Filipe Ngondo Lucungo nasceu em Luanda a 14 de Junho de 1975 – pouco antes da independência de Angola. A mãe era técnica de máquinas de lavar, o pai, D. Filipe, foi funcionário do Ministério das Pescas e estava doente há alguns anos. Teria 83 anos.

 

Venâncio defende que a sua família pertence à linhagem do rei Ngola Kiluage Kia Samba e da rainha Ngola Nzinga Mbandi, conhecida como a rainha Ginga e tida como fundadora do reino de Angola. A monarca, que travou várias guerras contra os portugueses, morreu em 1683, com mais de 80 anos. Venâncio Lucungo diz-se descendente direto dos monarcas e por isso pretendente ao trono de Angola.

 







Debate este tópico nas redes sociais:

Comente com o seu perfil no Facebook







Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos