Lisboa - Morreu esta segunda-feira em Angola D. Filipe Lucungo, pai do príncipe Venâncio Lucungo, que se diz descendente da famosa rainha Jinga e pretendente ao trono de Angola. Venâncio Lucungo, também conhecido como Príncipe Virex, diz ao CM "não ter condições de segurança" para ir a Angola assistir ao funeral do pai.

Fonte: CM

"Já fui perseguido, já me tentaram envenenar, já fui alvo de agressões. Temo pela minha vida se viajar para Luanda", diz, emocionado, ao CM.

 

O músico de 42 anos, que vive em Portugal há vários anos, diz que vai pedir proteção à embaixada americana em Lisboa para conseguir entrar em Angola em Segurança. Venâncio é, desde há muito, um feroz crítico da governação de José Eduardo dos Santos e do MPLA. Queixa-se de ser perseguido pelas autoridades angolanas e teme pela vida caso regresse a Luanda.

 


Venâncio Filipe Ngondo Lucungo nasceu em Luanda a 14 de Junho de 1975 – pouco antes da independência de Angola. A mãe era técnica de máquinas de lavar, o pai, D. Filipe, foi funcionário do Ministério das Pescas e estava doente há alguns anos. Teria 83 anos.

 

Venâncio defende que a sua família pertence à linhagem do rei Ngola Kiluage Kia Samba e da rainha Ngola Nzinga Mbandi, conhecida como a rainha Ginga e tida como fundadora do reino de Angola. A monarca, que travou várias guerras contra os portugueses, morreu em 1683, com mais de 80 anos. Venâncio Lucungo diz-se descendente direto dos monarcas e por isso pretendente ao trono de Angola.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: