Luanda  - Sob presidência de sua excelência Dr. Adriano Abel Sapiñala, Secretario Provincial do Partido, ladeado pelo Coordenador das províncias do Bié e Cuando Cubango, Sr. Manuel Savihemba, Deputado à Assembleia Nacional, teve lugar em Menongue de 13 à 14 de Janeiro de 2017, a II Reunião Ordinária do Comité Provincial da UNITA na Província do Cuando Cubango, sob o lema: UNITA – POR ANGOLA E PELOS ANGOLANOS.

 
Fonte: UNITA
 
A reunião analisou a situação política, económica, social da província e a vida interna do Partido e torna público o seguinte:
 
 
1. Reconhece a sábia liderança de sua excelência Dr. Isaías Samakuva, Presidente da UNITA na condução dos destinos do partido.
 
 
2. Reitera o engajamento da UNITA para com a paz, estabilidade, progresso e harmonia social na província.
 
 
3. Manifesta o seu pleno regozijo pela adesão em massa dos cidadãos que, ávidos da mudança em Angola, fizeram crescer o número de membros do partido de cerca de 38.050 para 69.750 devidamente certificados no período de 2016, Garantindo desta forma a Vitória da UNITA.
 
 
4. A reunião denuncia a prática levado a cabo pelos dirigentes do MPLA de aliciar os cidadãos com bens materiais e promessas falsas do emprego.
 
5. Apela ao governo da província a por termo de uma vez por todas, as irregularidades registadas durante a primeira fase do registo eleitoral tais como:
 
 
a) Dispersão dos brigadistas;
 
 
b) O não fornecimento de dados por parte dos brigadistas aos fiscais;
 
 
c) Incumprimentos de cronogramas semanais;
 
 
d) Falta de avisos prévios às comunidades onde as brigadas são destinadas.
 
 
e) Alerta os cidadãos para não se deixar intimidar e facultar aos seus cartões de eleitor apenas aos agentes das brigadas de registo devidamente credenciados para efeitos de prova de vida.
 
 
f) Apelar aos cidadãos residentes no Cuando Cubango, maiores de 18 anos incluindo os que completam 18 anos até Agosto de 2017 para proceder massivamente ao seu registo eleitoral de modo a poderem utilizar a força do seu voto para se mudar a situação vigente em Angola.
 
 
6. Sobre a vida social da província do Cuando Cubango, a reunião deplora com veemência a forma como o governo descrimina a distribuição de água e energia eléctrica as populações sendo esses bens de primeira 
necessidade e do bem-estar.
 
 
7. Constatou com bastante preocupação a exiguidade de condições médicos e medicamentosos nas unidades hospitalares da província pelo que insta o governo a por cobro a situação.
 
 
8. Repudia o abate indiscriminado da flora e da fauna, pelo que apela ao governo no sentido de evitar, tendo em conta as consequências nefastas a biodiversidade da província.
 
 
Menongue, aos 14 de Janeiro de 2017.
 
 
A II REUNIÃO ORDINÁRIA DO COMITÉ PROVINCIAL
 
 



DEBATE ESTE TOÓPICO NAS REDES SOCIAIS:





DEBATE ESTE TÓPICO NO ANÓNIMATO: