MAT acusa militante da UNITA de fazer duplo registo eleitoral

Luanda - O secretário de Estado para os Assuntos Institucionais e Eleitorais suspeita que a UNITA está por trás de um caso de um cidadão registado duas vezes. UNITA nega, afirmando que duplo registo se deve a "falha técnica".

Fonte: DW

O secretário de Estado para os Assuntos Institucionais e Eleitorais, Adão de Almeida, disse que o Ministério encontrou um caso de duplo registo eleitoral de um militante da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), suspeitando do envolvimento do maior partido da oposição.


A revelação foi feita durante um encontro realizado pelo Ministério da Administração do Território, em que participaram os representantes de vários partidos políticos, incluindo a UNITA e o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), no poder.


De acordo com Adão de Almeida, "o cidadão em causa fez dois registos, ambos submetidos a análises biométricas", para provar alegadas irregularidades no processo eleitoral.


Afirmando que o caso já tinha sido reportado pela UNITA em novembro de 2016, o secretário de Estado interrogou: "[o partido] vem denunciar publicamente um cidadão que é membro da comissão municipal eleitoral e que tem dois cartões. O que devia ter sido feito neste caso? Dizer publicamente que o sistema não é fiável porque ele tem dois cartões? Ou pegar no caso e mandar para a Procuradoria para o cidadão responder criminalmente por ter feito dois registos?".


Contactado pela DW África, Vitorino Nhany, secretário para os Assuntos Eleitorais da UNITA, afirma que, ao imputar culpas à UNITA, o secretário de Estado para os Assuntos Institucionais e Eleitorais está a agir de má fé.
Nhany afirma que o que Adão de Almeida pretende "é contrariar todas as aberrações que foram verificadas no próprio processo eleitoral".


"Se formos honestos, o senhor Adão de Almeida é membro do Comité Central do MPLA. E esse membro do Comité Central do MPLA é que conduziu o próprio registo eleitoral", lembra.


O responsável da UNITA nega que o partido tenha instruído o militante a fazer dois registos, dando conta que o duplo registo se deve a uma falha técnica.


Nhany sublinha que a UNITA espera que haja transparência no processo eleitoral e que, por essa razão, pediu reuniões técnicas para debater o assunto em fevereiro.


"O que pedimos foi uma reunião técnica entre os técnicos do partido e do registo eleitoral. Seria neste encontro onde iríamos apresentar uma série de aspetos de duplicidade de cartões ou de registo para isso ser corrigido, mas até à presente data nunca tivemos resposta", explica.







Debate este tópico nas redes sociais:

Comente com o seu perfil no Facebook







Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos