Lisboa -  A Presidência da República comunicou aos membros dos conselhos de administração de empresas públicas que o PR José Eduardo dos Santos  revogou  o circular do despacho presidencial interno (2/17 de  19 de Junho) que solicita relatórios de passagem de pastas aos PCA de empresas públicas e diretores de institutos públicos, tendo em conta a realização das próximas eleições de 23 de Agosto. 
 
Fonte: Club-k.net 
 
JES  revoga  pedido de prestação de contas as empresas públicas 
 
Assim sendo e conforme disseram fontes esclarecedoras ao Club-K, o Presidente a ser eleito nas próximas eleições de Angola, fica também impedido de exonerar os filhos de José Eduardo dos Santos que ocupam os cargos de PCA da Sonangol e do Fundo Soberano de Angola.   Ou seja, de acordo com  a nova interpretação da Casa Civil do PR, os PCA das empresas públicas devem cumprir o seu mandato até ao fim.
 
 
A  decisão   da revogação da decisão é justificada pela Casa Civil por  se “descobrir” que o mandato dos titulares dos órgãos da administração indirecta do Estado (Empresas e institutos públicos ou similares) não cessão e nem estão ligados directamente ao mandato do Presidente da República, mas sim ao mandato definido no acto de nomeação.
 
 
A Presidência da República invoca ainda a necessidade de clarificar o sentido e o alcance que se pretendia com o circular do ministro e chefe da Casa Civil do PR, dirigida aos PCA de empresas e institutos públicos que visa conciliar informação para constar no relatório de passagem de pastas do titular do poder executivo e não de cessão de mandato.
 
 

Loading...


DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: