Lisboa -  O tenente general Simão Carlitos Wala foi afastado do cargo de Comandante da Região Militar Luanda do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas tendo sido substituído por Luís Domingos Manuel que exercia funções idênticas em Cabinda.
 
Fonte: Club-k.net
 
A exoneração consta  Decreto Presidencial n.º 218/17 assinado pelo então  Presidente  José Eduardo dos Santos poucos dias antes de deixar a liderança do Estado angolano.
 
 
No mesmo documento que o Club-K teve acesso,  foi determinado que Simão Carlitos Wala e um grupo de jovens oficiais como  o tenente general Eugênio Figueiredo  transitam para a situação de inactividade temporária.
 
 
O general Simão Carlitos Wala é um oficial que notabilizou-se como o comandante que liderou os grupo de soldados que matou o então líder da UNITA, Jonas Malheiro Savimbi. Nos últimos anos a sua reputação ficou prejudicada com sucessivos episódios de praticas menos boas como o assassinato por parte dos seus homens, do menor Rufino Antônio.  Face a cultura de impunidade, o caso da morte do menor resultou em nada e tanto o general Wala como os seus soldados nunca foram chamados para responder pelo crime.  


DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: