Luanda - Antonio Paulo não foi o primeiro membro do governo angolano a não comparecer a uma tomada de posse. Em 1975, Cornélio Caley, também não compareceu à tomada de posse para o cargo de Secretário de Estado do Trabalho no Governo de Transição, indicado pelo MPLA. O ministério do Trabalho do Governo de Transição teve como seu titular, o engenheiro António Fandango Dembo, indicado pela UNITA e que chegou a ser Vice-Presidente do partido do Galo Negro.

*Ilídio Manuel
Fonte: Facebook

Cornélio Caley foi substituído no cargo pelo activista sindical David Aires Machado(Minerva) indicado pelo MPLA.


Há coincidência das duas ausências ocorrerem no pelouro do Trabalho, tanto a verificada em 1975, antes da proclamação da Independência de Angola, como agora em 2017, na inauguração da III República.


David Aires Machado acabou por exercer o cargo de Ministro do Comércio no Governo da I República liderado por António Agostinho Neto. O referido ministro viria a ser abatido pelas forças de segurança leais a Agostinho Neto, na sequência da famigerada intentona fraccionista de Maio de 1977.


Por seu turno, Cornélio Caley tem sido nos últimos governos de José Eduardo dos Santos, Vice-Ministro e Secretário de Estado da Cultura, respectivamente.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: