Isabel dos Santos quer pôr Sonangol a produzir petróleo mais barato

Lisboa - A Presidente da Sonangol quer reestruturar os termos dos contratos de exploração e produção para os tornar mais atractivos. O objectivo é produzir barris a 40-50 dólares.

*Celso Filipe
Fonte: Negocios

Isabel dos Santos prometeu reduzir de forma significativa os custos de exploração e produção de petróleo em Angola. A presidente da Sonangol definiu esse objectivo esta segunda-feira, 9 de Outubro, à margem da FT Africa Summit, que está a ter lugar em Londres.


Isabel dos Santos, que também foi oradora nesta conferência avançou com metas quantitativas. A Sonangol pretende reduzir o "breakeven" dos custos de produção de petróleo em valores entre os 20 e 30 dólares, com a finalidade de produzir barris a 40-50 dólares.


Isabel dos Santos, segundo um comunicado distribuído às redacções, adiantou que a Sonangol está a reestruturar os termos e condições dos acordos de exploração e produção para os tornar "mais atractivos".


A presidente da Sonangol deu ainda ênfase ao que classificou como a "transformação operacional" e os resultados obtidos com esta estratégia na melhoria dos indicadores financeiros da empresa.


Isabel dos Santos afirmou que a aplicação deste programa já se traduziu num EBIDTA positivo de 3,2 mil milhões de dólares, um aumento de 13% face a 2015. Por outro lado salientou também a diminuição da dívida da Sonangol desde que lidera a petrolífera angolana. Assim, em Junho de 2016, quando tomou posse, a dívida situava-se nos 13 mil milhões de dólares, fechou esse ano com 10 mil milhões de dólares e no primeiro semestre de 2017, a dívida baixou para sete mil milhões de dólares.


Isabel dos Santos revelou ainda que a o cancelamento da construção de uma refinaria no Lobito foi apenas temporário e adiantou que a petrolífera angolana está à procura de um parceiro para retomar este investimento. "Vejo que existe um grande nível de interesse, operadores, investidores, financeiros; África será um daqueles continentes com o consumo em ascensão", afirmou.


A edição deste ano do FT Africa Summit é subordinada ao tema "What makes Africa work?", fazendo-se a sobre os pontos fortes, potencialidades e boas práticas do continente africano nos diversos sectores.

 







Debate este tópico nas redes sociais:

Comente com o seu perfil no Facebook







Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos