Luanda – O consagrado  músico angolano  Antônio Miguel Manuel Francisco “Calabeto” revelou, nesta quinta-feira (30 Nov), num programa da Rádio Luanda dirigido por Afonso Quintas, as razões que o levaram a não  ser o  vencedor  de um  concurso “Top dos Mais queridos”, nos anos 80,  por força de uma  sanção da Presidência angolana, sob vigência de José Eduardo dos Santos. 

Fonte: Club-k.net/Salas Neto

Por ter chegado atrasado num espetáculo  no Karl Mark

Segundo as suas revelações,   perdeu  a oportunidade de sair vencedor de “um top dos mais queridos” por ter cometido o pecado de chegar  depois do então Presidente José Eduardo dos Santos, para o show  musical no Karl Marx.   A premiação acabou sendo   atribuída ao malogrado musico “Manborró” e “Calabeto”  foi proibido de cantar por seis meses.  Eis, entretanto a razão pelo qual,  músico nunca foi agraciado por este prêmio patrocinado pela Radio Nacional de Angola. 

 

Antônio Miguel Manuel Francisco “Calabeto” nasceu em Luanda em 3 de Abril de 1945, começou a cantar na Missão Evangélica, fazendo parte do coro daquela congregação. Em 1958, fundou a Turma Rio de Janeiro

 

É detentor de um vasto repertório, onde se destacam temas como Nzambi, Ngolo Yami, Avante o Poder Popular, Tussocana Kiebi, Camarada Presidente, Nguami Maka, Ngui Dia Ngui Nua e Divórcio. Calabeto também conhecido por "Kota Bué", já foi membro do Comitê Central do MPLA, eleito no  congresso de 2003. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: