Zaire - Os movimentos de libertação de Angola, inicialmente tinham uma base de apoio com pendor étnico. Embora a acção dos mesmos visava a independência do país... Depois cada uma delas passou a agregar individualidades de diversas regiões do país. Inicialmente podemos afirmar que o nacionalismo tinha pendor étnico, depois evoluiu para o nacionalismo cívico ou liberal. Depois da conquista da independência, se realizam as primeiras eleições no país após 17 anos, concretamente em 1992. Os três movimentos de libertação "transformados" em partidos políticos concorreram neste pleito. Mas o recuo da FNLA em Kifangondo... tivera feito com que o Álvaro Holden Roberto se exilasse em França por longos anos... nesse período a própria FNLA estava moribunda, tinha sumido do mapa… deste modo antes da participação da FNLA nestas eleições de 1992, se tinha a noção clara que a FNLA não teria bons resultados, e isso depois veio se provar. 


Fonte: Club-k.net

Depois nas eleições legislativas de 2008 a FNLA no círculo provincial do Zaire, elegeu dois deputados, MPLA teve três deputados e a UNITA não teve nenhum deputado. Nas eleições gerais de 2012, MPLA teve quatro deputados, a UNITA um deputado e a FNLA zero. Nas eleições gerais de 2017, MPLA teve 3 deputados, a UNITA um deputado e a CASA-CE também um deputado. A partir destas duas últimas eleições se nota que há muitos eleitores que votaram na FNLA nos pleitos tanto de 1992 e 2008 e que não voltaram a depositar voto de confiança na FNLA. Então em que partido ou em que partidos políticos têm votado?

Ao se analisar os resultados obtidos pela FNLA neste círculo provincial nestas duas últimas eleições, se não ter-se o cuidado de olhar pra a vida interna da FNLA, se chega a levantar a bandeira de batota. Depois de diversas interacções no sentido de se apurar os porquês, pude concluir que existem três categorias de militantes na FNLA: Os pró Kabangu, os pró Ngonda e os prós FNLA.

1. Os prós Kabangu

Entendem que o único ser a face da terra a altura após nacionalista Holden, capaz de voltar acordar a FNLA é o Ngola Kabangu. Mas como até ao momento não é possível ele assumir o comando da FNLA, esses militantes retaliam... optando pelo voto de protesto. Estão em maior número. Entendem que há uma cabala para que morra a FNLA.

2. Os prós Ngonda

Estão em número muito insignificante, esses militantes entendem que o Lucas Ngonda é a pessoa ideal.

3. Os prós FNLA

Entendem que a FNLA não pode ser resumida a Ngola Kabangu e a Lucas Ngonda, pois para os mesmos a FNLA é muito mais que Lucas Ngonda e Ngola Kabangu. Eles em todos pleitos têm votado na FNLA independentemente de quem esteja no comando nesta altura na FNLA.

O somatório dos prós FNLA e dos prós Ngonda é insignificante perante os prós Kabangu. Como os prós Kabangu representam o maior número de militantes da FNLA, deste modo a FNLA é presidido por dois presidentes: Ngola Kabangu e Lucas Ngonda. Um tem apoio incondicional das massas da FNLA, outro não. Pois ao nível do círculo provincial do Zaire, o número de militantes da FNLA prós Kabangu supera o número de militantes prós Lucas.

E em função da determinação dos prós Kabangu que pude notar durante a pesquisa, concluí que, enquanto o Lucas Ngola for o presidente visível, mas que não goza o apoio das massas da FNLA, neste círculo provincial, a FNLA nunca irá eleger um deputado. Nas eleições de 2012, esse grosso de militantes pró Kabangu se dividiu em dois grupos: uns votaram na UNITA em jeito de retaliação e uns optaram em se abster, pois preferiram ficar em casa do que voltar na UNITA. Nessas eleições de 2012, a CASA-CE sendo um projecto novo o olharam com reticências...

Mas, já nas eleições de 2017, esses militantes que optaram em se abster nas eleições de 2012, e negaram votar na UNITA, pois tem noção dos males que a UNITA causou na FNLA, votaram na CASA-CE. Pois já tinham alguma ideia do que é esse projecto fazendo com que nesse círculo o MPLA tivesse 3 deputados, a CASA-CE um deputado e a UNITA também um deputado. Esse resultado deste círculo referente ao pleito de 2017, se equipara ao resultado das eleições legislativas de 2008 na qual o MPLA teve três deputados e a FNLA teve dois deputados. É de recordar que neste círculo provincial, o MPLA nunca deu cinco zero a oposição. A eleição tanto da UNITA e da CASA-CE neste círculo provincial de um deputado a cada um, não é porquê a UNITA e a CASA-CE têm feito um brilhante trabalho nesse círculo. Mas é porquê a FNLA está moribunda, é porque os prós Kabangu acabaram por se subdividir, uns votaram na CASA-CE e outros na UNITA.

Porquê não votam no MPLA esses militantes?

O dado que obtive nessa pesquisa, levou-me a concluir o seguinte. Uma esmagadora maioria de militantes, simpatizantes e amigos da FNLA só não votam no MPLA. Pois entendem que o Tribunal Constitucional (TC) tem assumido um papel que recai a eles exclusivamente na qualidade de militantes, simpatizantes e amigos da FNLA. Deste modo, chegam a concluir que quem está a desestabilizar a FNLA não é propriamente o Lucas Ngonda, pois o consideram com uma marionete, mas sim o TC. Mas as makas no seio da FNLA não são de hoje, parte do nascimento da FNLA, através da fusão da UPA e do PDA. Esses conflitos internos levaram com que após a fusão os ex-UPA e os ex-PDA, entrassem numa intensa luta de liderança, os ex-PDA entendiam que não eram tidos e nem achados, os ex-UPA entendiam que os ex-PDA pretendiam tomar o comando da FNLA. Esse facto levou com que houvesse banho de sangue na FNLA, e levou com que o Manuel Kunzika (ex-PDA) se exilasse. Mas nessa altura não existia o TC em Angola. Quem era o culpado dessa desestabilização na FNLA? Em função dos dados que obtive nesta pesquisa... hoje pra esmagadora maioria de militantes, simpatizantes e amigos da FNLA, o TC é o causador das constantes instabilidades da FNLA desde o seu nascimento. Entendem que o TC tem usurpado uma competência exclusiva deles. E deste modo retaliam, votando tanto na CASA-CE e na UNITA, e não no MPLA.

Deste modo, caberá ao TC materializar o acto de Pôncio Pilatos… Lavar as mãos nesse caso da FNLA... pois cada acórdão do TC a favor de Lucas Ngonda, indirectamente tem sido uma arma muito poderosa que a ala de Ngola Kabangu usa pra contra propagandear a propaganda do MPLA, levando com que o MPLA seja visto como o causador da desestabilização da FNLA, e deste modo essa massa de militantes da FNLA votam na oposição em jeito de retaliação.

O lavar as mãos do TC iria expor as reais causas da instabilidade que se vive na FNLA que datam deste o seu nascimento através da fusão da UPA e do PDA. Mas os acórdãos do TC tem sido usado pelos militantes da FNLA pra esconderem as reais makas da FNLA. Desde modo, pra muitos militantes da FNLA o TC passou a ser o bode expiatório das makas da FNLA. Logo, como esses acórdãos passaram a ser o bode expiatório de muitos militantes da FNLA. Já é o momento do TC lavar as mãos no dossiê FNLA. Pois esses acórdãos têm sido uma contra propaganda contra o MPLA. Pois o TC passou a ser o bode expiatório dos problemas internos da FNLA que datam desde o nascimento da própria FNLA.

Pois, o lavar das mãos do TC no dossiê FNLA, irá fazer com a culpabilidade que hoje recai no TC sobre a instabilidade na FNLA, possa recair nos reais culpados que são os próprios quadros da FNLA. E deste modo esses quadros ficariam sem argumentos para fazerem do TC o bode expiatório. E como o causador dessa instabilidade nos irmãos na realidade não é o TC. Então os próprios militantes da FNLA ao olho nu poderiam com passar do tempo, entender que de facto o problema nunca foi o TC, mas os próprios quadros pesados da FNLA.

E com isso a propaganda do MPLA iria penetrar nesses eleitores fazendo com que se revejam no MPLA. Enquanto o TC não lavar as mãos nesse dossiê, estará a fazer uma contra propaganda contra o MPLA, pois esses acórdãos têm sido usados pelos quadros da FNLA com uma capa protectora da sua incapacidade... e impedem para que a mensagem do MPLA penetre nestes eleitores. Pois os quadros da FNLA usam esses acórdãos pra fazer do TC no factor de instabilidade da FNLA, escondendo as suas incapacidades. E como isso esse eleitorado se torna impenetrável, se torna opaca… na mensagem do MPLA. Por isso o TC tem que lavar as mãos nesse dossiê, para que a mensagem do MPLA penetre nesses eleitores fazendo com que se revejam no MPLA.

"Os acórdãos do TC no dossiê FNLA, indirectamente têm sido uma contra propaganda contra o MPLA".

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: