Benguela - Quero ser patriota para tirar do cofre nacional USD 500 milhões no silêncio e regressarem com aplausos, comunicados e conferências de imprensa de sorrisos sarcásticos e apupos do povo. Mas gozar a santa liberdade provisória, ser arguido com estatuto especial. Quando larápios de galinha aguardam julgamento na cadeia.

Fonte: Club-k.net

Quero ser patriota para fatigar bilhões da construção, reabilitação e manutenção de estradas, meia década depois, é um autêntico carnaval entre peões e automobilistas. Porém, sair impune e rico aguardando corrigir o que está mal!


Quero ser patriota para participar nos negócios dos tailandeses do cheque sem cobertura e ser constituído arguido na conferência de imprensa. Depois dar direito de resposta dizer que não houve golpistas, aliás eles é que deixariam dinheiro em Angola.


Quero ser patriota para impedir a greve dos professores decretada pelo SIMPROF (único sindicato com juízo) com ameaças e golpes baixos, afirmar que não houve aderência mas passar a semana toda a negociar com eles como único interlocutor válido. E no final das contas ceder e alargar o primeiro trimestre por causa da greve ilegal.


Quero ser patriota auferindo um salário pobre mas dar aulas na “Angola profunda” onde o Kupapata é o Lexus, quedas de motorizadas são constantes, faça chuva ou sol ou poeira tenho que lá estar. Contudo, não sou bem recebido na comunidade porque os filhos dos nativos são desempregados.


Quero ser patriota para colocar os miúdos nas escolas do povo, onde a greve afecta, não há sanita nem água corrente. E professores e alunos vão ao mato para necessidades fisiológicas!


Quero ser patriota para ignorar um grupo de kupapatas arruaceiros e desprezados que não representam a população de Malange, condenando-os em pena efectiva de 7 meses por danos ao património público. Quando na verdade os que limparam o BNA e governo andam soltos e felizes.


Quero ser patriota para pagar seguro automóvel com o fim de contribuir nas contas bancárias dos melhores patriotas de Angola e para evitar dar gasosa ao agente regulador de trânsito, que usa como arma secreta para conseguir saldo para Mingota que antes de ele ir trabalhar já o encomenda: " não esquece o meu saldo".


Quero ser patriota para guardar ambulâncias, autocarros, carros do trabalho nas quintas e fazendas, desviar o dinheiro do combate ao paludismo que comprovadamente é a doença mais mortal em Angola e ser “condenado em liberdade”.


Quero ser patriota para receber tratamento médico no hospital público e assistir outros pacientes que chegam com os médicos ou com o pessoal de apoio a ter prioridade.


Quero ser patriota para simular que vou-me embora mas fico apreciando o desenrolar dos acontecimentos.


Quero ser patriota para criar um sindicato e ser contra os filiados, estar sempre do lado da entidade patronal, receber quotas e distribuir com os que mandam para não sair nada.

Sou ou não sou patriota! querem mais o que? seus patriotas!

O poeta que não é poeta!



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: