Luanda - A Assembleia Nacional materializa, em breve, o projecto do parlamento juvenil, que visa incentivar a participação de jovens na política e a promoção da cidadania e aprofundamento da democracia.

Fonte: Angop

O projecto é uma recomendação das Nações Unidas para que os parlamentos mundiais possam contribuir na promoção da paz, cidadania e aprofundamento da democracia nos seios dos jovens.

 

Os estudantes vão passar alguns dias vivendo o dia-a-dia de um deputado, discutindo e aprimorando projectos de lei que eles mesmos deverão criar a partir das respectivas zonas de origem onde serão eleitos.

 

Segundo o deputado Nuno Carnaval, que falava à Angop, à margem do encontro com as plataformas juvenis, organizado pela sétima comissão da AN, o parlamento juvenil será constituído por 230 estudantes, oriundos de todas as províncias do país, na base de um processo de selecção que inicia nos municípios e culmina com a apuração nacional.

 

A selecção deverá contar com a participação de estudantes do ensino secundário que, com base nos termos estabelecidos no programa, deverão concorrer entre si para eleger os melhores estudantes para a fase provincial e posteriormente a fase final.

 

O deputado do MPLA explicou que os finalistas vão cumprir um conjunto de acções para a sua integração nas várias comissões de trabalho especializadas da Assembleia Nacional, para a produção de algumas ideias que serão levadas à reunião plenária.

 

A Assembleia Nacional vai associar a implementação do parlamento juvenil ao calendário académico no ensino médio, observando sempre os períodos de férias.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: