Luanda - O deputado da UNITA, Alcides Sakala Simões foi recentemente assaltado em sua casa, por cinco elementos armados que se fizeram passar por agentes do Serviço de Investigação Criminal. Os mesmos neutralizaram o seu guarda costa provocando um drama como o próprio descreve na primeira pessoa.

Fonte: Club-k.net

"A situação político-social do país continua crítica. Sobem os níveis de violência e de criminalidade nos centros urbanos. As autoridades angolanas têm dificuldades em lidar com este novo tipo de conflito. Generaliza-se o sentimento de insegurança no seio da população.


No dia 6 de julho do corrente ano, por volta das 19 horas, fui vitima de um assalto brutal, violento, a mão armada, no momento em que entrava na garagem da minha casa para estacionar a viatura. O assalto foi executado por cinco indivíduos, uniformizados com trajes da policia nacional que se fizeram passar por elementos da DINIC.


Os três homens armados agrediram violentamente o segurança que acabava de abrir o portão, mas soube defender-se com valentia, enquanto os outros dois no interior cercavam a viatura. Mantive muita calma enquanto o individuo batia insistentemente no vidro da viatura do lado em que me encontrava. Pedia teimosamente o relógio, dizendo” chefe, o relógio, chefe, o relógio”. Já com o relógio em sua posse tirado a esticão e não satisfeito, como notava no seu semblante, parecia pretender outra coisa. Mas estavam muito apressados. Era percetível a pressão das circunstancias em que decorria o assalto.

 

Foi neste momento que tocou o meu telefone. Pediu imediatamente o telefone. Deixaram o local precipitados, tendo deixado cair ao chão, um dos casacos que tinha no banco de trás. Até roupa levaram. Felizmente não houve feridos nem mortos a lamentar, tal era o propósito dada a impetuosidade com que se apresentaram. A policia pareceu no local do crime horas mais tarde para a devida peritagem."

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: