A carregar...

Artigos

Carta Aberta ao Presidente José Eduardo dos Santos - José Eduardo Agualusa e Fernando Macedo

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Carta Aberta ao Presidente José Eduardo dos Santos


Senhor Presidente,


África vive um momento de viragem na sua História, só comparável ao levantamento que libertou o continente do domínio colonial. A revolução agora é pela liberdade e pela democracia.


Fonte: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/8367


Os cidadãos angolanos abaixo-assinados vêm por este meio pedir ao Senhor Presidente da República que tenha em atenção os últimos acontecimentos na Tunísia, Egipto e Líbia, reinicie de forma séria o processo de democratização, formalmente começado de maneira sinuosa em 1992, mas, definitivamente interrompido em 2010 com a aprovação da nova constituição e que ao mesmo tempo se retire da Presidência da República e da presidência do MPLA o mais depressa possível, sem prejuízo da estabilidade e continuidade das instituições. E que o processo da sua substituição no MPLA se processe através de eleições internas livres e justas para os membros desse partido que queiram concorrer à liderança do mesmo, abstendo-se o senhor Presidente de determinar ou impor substitutos da sua preferência.


Os abaixo assinados acreditam que ainda é possível que o Senhor Presidente abandone o poder de forma digna e honrosa, preservando a integridade da nação.


Senhor Presidente,

 

Os abaixo-assinados compreendem a insatisfação e ansiedade da maioria da população, em particular da juventude, mas exortam a sociedade civil para que, respeitando as leis justas, apenas e só use todas as formas pacíficas de manifestação contra a privatização do Estado, o culto da personalidade, a acumulação ilícita de riqueza por parte da classe dirigente, seus familiares e amigos; contra a má governação, a partidarização das Forças Armadas e da Polícia Nacional, a partidarização e governamentalização dos órgãos de comunicação social do Estado; contra a partidarização da Comissão Nacional Eleitoral e contra a parcialidade dos tribunais; contra as prisões arbitrárias e contras as demolições arbitrárias de casas de milhares de cidadãos angolanos.

 

Os abaixo-assinados acreditam que só um processo de transformação e de reformas políticas que ponha completamente de lado a ideia que entre nós há um grupo de omniscientes e patriotas que nunca erraram e erram e são detentores da verdade absoluta, e que, do outro lado, existe outro grupo, dos inimigos da pátria, que não sabem nada e que por esta razão devem seguir os iluminados como se carneiros fossem e igualmente e ao mesmo tempo só um processo de transformação que ponha completamente de parte o ódio, a vingança e a perseguição das pessoas nos conduzirá a um processo de transição política democrática bem sucedido. É indispensável que os órgãos de comunicação social, sem manipulações, promovam o debate permanente, pluralista e contraditório, em relação aos problemas nacionais e ao mérito quer das políticas públicas quer das suas respectivas implementações.


Senhor Presidente,


Os abaixo-assinados apelam aos angolanos e angolanas que são membros das Forças Armadas, da Polícia Nacional e dos Serviços de Informação e Segurança do Estado para que não usem da violência contra manifestantes pacíficos e contra pessoas que de maneira pacífica utilizem as mais variadas formas de expressão contra as práticas da actual liderança do país que atentam contra a dignidade da pessoa humana e contra a justiça. E chamam a especial atenção para o facto de que na República de Angola existem leis que prevêem as circunstâncias e estabelecessem as regras para o uso da força. Elas vão mais longe e classificam certos e determinados usos da força como crimes puníveis.


Senhor Presidente,


Como bem o demonstram os últimos acontecimentos, as democracias são regimes mais estáveis do que qualquer ditadura, assegurando mais garantias aos investidores nacionais e estrangeiros, e garantindo um desenvolvimento justo.


Senhor Presidente,


Os abaixo-assinados reiteram a sua confiança no bom senso e na generosidade do povo angolano, e esperam do Senhor Presidente igual bom senso e generosidade.


Atenciosamente,


JOSÉ EDUARDO AGUALUSA E FERNANDO MACEDO

 






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 JDS 28-02-2013 07:21 #183
Nós não queremos tira-lo di poder porque é gatuno o facto de aquele que vir também fará o mesmo, mas sim, o nosso presidente já fez muito para esse país e nós agradecemos bastante mas por favor! queremos outro presidente nem que for do MPLA o importante é vermos alguém quem não tem a tua cara e nem o teu sangue no poder. Não estamos cansados de ti senhor Presidente, nós só queremos mudança.
0 Vitumbo 17-08-2012 14:18 #182
Assino de forma transparente e exemplar. A patria precisar alternancia.Tod o Angolano tem o direito seja a qualquer percentagem de riqueza do pais.
A PACIENCIA TEM LIMITE.TAMBEM CHEGOU A OPORTUNIDADE DE MUDAR ANGOLA. VONTANDO SERTO. PROJECTAR O FUTURO ATRAVES DO VOTO CERTO. NO PARTIDO CERTO E PRESIDENTE CERTO
0 Amandio Jose 18-07-2012 15:33 #181
Agradeco muito a atitude dos colegas subscritores da carta aberta (JOSÉ EDUARDO AGUALUSA e FERNANDO MACEDO). A referida carta reflecte a cor da sua consciencia. Obrigado!
Porem, nao acho momento para este tipo de comportamento, o castigo maior vai acontecer nas URNAS, no dia trinta e um de Agosto de ano. So isso. Agora, so nao sera fraude se o MPLA perder, eh isso?! Significando dizer que se o MPLA ganhar, os compatriotas irao pegar em armas secretas!!!! Que cobardia matulona!!!! As eleicoes poderao ditar as regras do jogo democratico, quer queiramos quer nao. Aquele que for eleito devera ser respeitado. So isso! Agora, aparecer daqui e dacola a ameacar o povo ANGOLANO, eh pura ilusao!!!
ANGOLA eh constituida por milhoes de honestos cidadaos, de entre os quais os senhores subscritores da aludida carta fazem parte. Agostinho Neto de feliz memoria, dizia NOS SOMOS MILHOES, CONTRA MILHOES NINGUEM COMBATE, QUEM TENTAR (outra vez), serah vencido (e humilhado)....
Eleicoes, sim. Manifestacoes, armas secretas, (...) NAO!
Que DEUS abencoe todos os ANGOLANOS, hoje e sempre!
0 petalas de rosa 22-03-2012 01:50 #180
caros jovenes el presidente desde un principio no sabe que es una planificacion, y sin planificacion angola nunca va desarrollarse. . .
el partido mpla, es el partido mas problematico del mundo, es una lastima que una porcentaje de la populacion angolana es anlfabeta y eso cuesta reflexionarlos porque en caso de que halla votos son corronpidos con maratonas y show de kuduristas pallassos para que puedan votar en el mpla.

caros hermanos la transformacion presidencial depende de nosotro mismo, podemos juntar nuestras fuerzas y luego peleamos contra el, pero sin agresividad , hremanos mios debemos parar de sufrir, nuestras madres zungueras, nuestros abuelos en el en el beral, devemos
0 Silvestre 09-03-2012 15:16 #179
Eu, sou de opinião que não devemos comparar os Egiptos e etc com Angola, cada um tem uma Historia diferente e acredito que se tivessemos uma Historia igual esse povo ja teria se revoltado, mas é preciso prudencia e saber bem o que queremos o que estamos a lutar e qual e o futuro depois da luta, que defendemos, eu particular mente não consigo entender como é que não temos o minimo basico para sobrevivencia de um povo, que é luz, água, e assistencia sanitaria
Mas tambem vou aconselhar a quem de direito que água mole tanto bate ate que fura, poriso e para o bem do povo que dizem trabalhar para resolução dos seus problemas, tratem esta carta com prioridade

Obrigado
0 Joao Gromiko vicente 08-03-2012 10:15 #178
Deixem de comentarem contra o PR, vamos todos nos esperarmos e votarmos, o unico culpado disco tudo è o povo q fala mas dpois vota no MPLA.entao irmao angolano voce tambem pode decedir o futuro do noose pais,por isso acho q tempos todos q esperar o momento certo.vote
0 bendito zeu 06-03-2012 08:55 #177
pessos como tu zedu n merece consideracao s foce por mim ja terias sido amalfanhado faz tmpo
0 Gil de Castro 02-03-2012 19:02 #176
esta carta aberta para o PR espelha, defacto, que o JES e o MPLA fazem do Estado Angolano sua propriedade, usando os fundos públicos para benefícios pessoais, enquanto o pacato cidadao angolano vive mizeravelíssimamente.
caros compatriotas, é tao triste que em um país tao rico quanto o nosso haja muita gente vivendo em condiçoes social e financeramente desastrosas! e no dia seguinte o ministro sem nenhuma diguinidade vem dizendo que a Angola é opaís que mais cresce economicamente em África. Que crescimento é este? se o povo continua mais faminto, pobre, descontente, revoltado e hhhhhhhhhhhumilhado.
caríssimos compatriotas, vamos mostrar a esses tangas ( políticos) que em democracia o povo é quem manda e que a vontade do povo sempre vence, como kwan kruma disse: conquista-se a liberdade lutando por ela e a luta para conquista-la tem de ser feita já!!!!
0 mario lopes 01-03-2012 17:49 #175
so faz confusao aqueles que nos momentos mais dificeis fugiram para as pedreiras.feliz mente nos ficamos e finalmente vencemos as crises que todo angolano nao traidor ainda tem em sua mente. a crise do pao burro. a crise do peixe carapau, a crise do cartao de abastecimento,f rango congelado gerras urbanas e combates nunca visto nesta africa.conquist amos a paz entre nos com muito sacrificio, e voces na diaspora querem estragar.regres sem tudo bem,mas com paz no espirito e comecam ,encarando a nossa realidade,enten demos que comecar tudo de novo e duro,nada de agitacao,repare m bem que quem aguentou 30 anos de guerra tambem pode aguentar o dobro
0 D.D 29-02-2012 08:16 #174
Vocês falam tanto mais não existe um único partido em Angola que nos apresentou um bom programa....... .por isso o povo angolano quer atitudes e não agitação, e já notei que mais de 90% dos agitadores aqui vivem no estrangeiro ganhem juízo estudem e voltem para contribuirem para a evolução do pais.
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

REDES SOCIAIS

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL