Música

Fãs de Sebem pedem perdão

Luanda  - As imagens que foram apresentadas durante o espectáculo do compositor e kudurista Sebem mexeram com grande parte dos seus admiradores. O autor de canções como “A felicidade” reapareceu em público num espectáculo alusivo ao Dia da Paz e Reconciliação Nacional, realizado na penitenciária de Viana. Habituado a agitar o público, as imagens mostravam um Sebem constrangido, sem ânimo, o que provocou dissabores aos seus admiradores.


Fonte: JA


Para acrescer o sofrimento dos fãs, o astro do Kuduro não conseguiu conter a emoção pelo gesto de carinho demonstrado pelos cantores e chorou perante uma plateia ávida de o ouvir cantar.

 

Chorou em palco no momento em que actuava. Agora, os admiradores estão a fazer contactos para que as autoridades judiciais declarem um “perdão na pena”. O kudurista está naquela instituição prisional.



Debate este tópico nas redes sociais:

Pedrito do Bié lança novo álbum discográfico

Luanda – O cantor e compositor Pedro Sapalo, conhecido no meio artístico como Pedrito do Bié, vai lançar no domingo, dia 20, no largo da independência, em Luanda, o seu segundo álbum discográfico intitulado “A suko yangue”.
 

Fonte: Angop


Segundo uma nota de imprensa chegada hoje, terça-feira, à Angop, “A suko yangue”, que significa “O meu Deus” em umbundu, vem na sequência de seu primeiro disco “Angola we”, lançado em 2007, e conta com 12 temas e uma faixa bónus na qual será comercializado por mil Kwanzas.
 

No seu novo trabalho, Pedrito continua a propor uma variedade de ritmos angolanos, como semba e o kuduro, em uma mistura com sungura, típico do Zimbabwe, e temas infantis de influência brasileira. “É um trabalho muito mais maduro do que o anterior e é feito para todas as idades”, disse o cantor.       
       

         
Para Pedrito, a principal diferença entre a sua primeira obra e esta foi uma mudança de ponto de vista nas composições. “No Angola we fiz a minha apresentação, contei a minha história. Era um disco muito pessoal. Agora continuo a falar de mim, mas as minhas canções são resultado das minhas observações sobre as pessoas que estão à minha volta a sociedade Angola, enfim, sobre o nosso país”, explica.
 

O cantor mostra optimismo neste trabalho de observação que deu origem ao disco “O que vi, e isso está nas músicas, é que temos uma nova geração com uma mentalidade muito mais evoluída, com ideias muito melhores. A primeira canção de trabalho fala justamente disso, da superação de um velho hábito a partir de uma situação real”.
 

Pedro Sapalo, natural da província do Bié nasceu há 20 anos e tem como língua materna o umbundu. Começou a sua carreira há cinco anos com o lançamento de “Angola we”, obra discográfica com 12 cançoes de sua própria autoria.
 

Em 2009, o cantor lançou o primeiro DVD de um artista infanto-juvenil em Angola intitulado “Um menino do Bié, que conta, por meio de combinação entre música e bonecos animados, a sua história desde o tempo em que morava na sua província até à chegada em Luanda, e o ingresso no mundo da música.
 

Paralelamente a actividade musical, ele também destacou na televisão apresentando o quadro “Na boleia do Pedrito”, do programa Angola em Movimento, exibido na Televisão Pública de Angola (TPA).



Debate este tópico nas redes sociais:

Kid MC o Músico do Hip Hop Angolano

Luanda - Kid Sebastião Manuel, mais conhecido pelo seu nome artístico “Kid Mc” é músico, é considerado uma das maiores revelações do hip hop Angolano, começou a sua carreira musical em meados dos anos 2000, desde o início da sua carreira gravou três álbuns, é realmente visto pela sua forma revolucionária ao estilo “underground”, com o seu timbre vocal e fortemente clamoroso.


* Manuel De Sousa
Fonte: ACE Report

Maioria das suas músicas foca em questões controversas na sociedade, factos relacionado com o quotidiano, questões como a hierarquia de classes, a pobreza e sobre tudo a discriminação social. Maior parte das composições é de sua autoria e fizeram a entrada nas paradas de sucesso Angolano.


O seu primeiro álbum, intitulado “Caminhos”, lançado em 2008, na qual teve vendas em um número razoável mais não obteve grande reconhecimento por parte do público, embora não tenha tido grande apoio da media e promotoras de espectáculos, neste que acabaria de não fazer maior sucesso no que concerne ao segundo e terceiro álbum.


Kid Mc lançou o segundo álbum em 2009, intitulado “Breves considerações” – um álbum extraído de Mixtape, efectivamente controverso, foi bem-sucedido e contribuí para o aumento da popularidade do hip hop nacional, eventualmente o seu número de fãs aumentava a cada dia e suas músicas por subsequência se tornaram “hits” nos bairros periféricos de Luanda.


Em 2010 o lançamento do Incorrigível”, o terceiro trabalho do mestre de cerimónia ou para muitos Kid Mc, desta obra seriam rosto de alguns temas de referência - (“Farei o Que Puder”, “Sinto a Vossa Dor”, Fecha A Boca, “Metamorfose” e “Angolana”) destes temas referenciados dos quais fazem maior sucesso em torno de toda Angola. Em termos de vendas, o álbum O Incorrigível atingiu um número considerável, 10 mil cópias que chegou a estourar na capital do país. “Causando uma invasão por parte dos fãs que se aglomeravam ao local de venda na praça da independência, a propósito disso Kid Mc e a staff foram obrigados a abandonar."


O Incorrigível um álbum que foi submetido a mas uma reedição, devido ao prévio esgotamento na primeira fase de venda, e portanto causando mesmo assim uma demanda por parte dos fãs, a produtora musical Mad Tapes realiza o mega show de Kid Mc, começando por Luanda e de seguida para Benguela, Huambo, Bié e Malanje, ao longo da sua torne chegou a vender mas uma vez o disco em referencia, o musico também cedeu cessões de autógrafos, e venda de camisolas, atendendo mesmo a demanda do publico que pela primeira vez tiveram o privilégio de ver Kid Mc.


kid Mc tornou-se um dos maiores músicos da atualidade no cenário hip hop nacional, devida toda essa percussão é notável que o ano de 2011, fica marcado pelo facto de fazer uma carreira brilhante, cheia de sucesso e de destaque para o hip hop. O músico que se fazia acompanhar com o seu produtor musical e fundador da Label MadTapes, Luís Queirós mas conhecido por “Samurai”, que desde então produziu as suas músicas.


Obviamente, para muitos Kid Mc, é denominado como David Zé, onde uma grande multidão em Malanje receberam o musico com gritos e chamavam lhe David Zé! David Zé! David Zé... Sobretudo junto a um público de jovens adolescentes na sua maioria masculino criando uma massiva legião de fãs, destes que por seu turno vem deparado com vários problemas sociais, Kid Mc canta de forma a transmitir e advertir a sua música ao público.


Na sua curta carreira musical, Kid Mc surpreendeu mesmo os seus fãs, desta feita, chegou a afirmar, via facebook que vai abandonar a vida musical e que vai lançar a sua última obra discográfica intitulado “sombra”, de acordo com o rapper, o lançamento do seu último álbum previsto ainda este ano. Muitos dos fãs se aperceberam quando Kid Mc, afirmava na sua página do facebook.


Porém, a  propósito disto houve muitos comentários por parte dos fãs, questionando em forma de curiosidade com relação a decisão tomada pelo músico. Entretanto, depois de alguns dias Kid Mc, reaparece ao facebook com um pedido de desculpas ao público. “Mando sinceras desculpas aos fãs pela brincadeira de mau gosto”. O músico chegou mesmo a dizer que não abandonará o hip hop.



Debate este tópico nas redes sociais:

Músico Dr Romeu confirma interferência da direcção da cultura no seu espetáculo

Luanda - Íntegra da resposta do músico  Dr em reação ao texto do articulista Carlos Duarte do Makakangola.org e retomado pelo CK.


Fonte: Club-k.net


Eu sou Dr Romeu, um MC do Hip Hop nascido no Sambizanga que vem por este meio esclarecer o seguinte: “Eu não sei de onde tirou-se a ideia de que o radialista Afonso Quintas ligou para mim. O kota, com todo respeito, nunca ligou para mim com esse propósito. Mas quanto ao meu show, ocorrido o ano passado no cine África, tive sim um problema com artistas que foram retirados da minha honrada lista de convidados. Estes eram Kool Klever, McK e Phay Grand (o poeta) que sem uma prévia conversa comigo, os senhores que se identificaram como membros da delegação municipal do Cazenga para assuntos culturais, decidiram coartar as suas presenças ao meu primeiro show oficial. Entretanto, repito, nada a teve ver com o senhor Afonso Quintas).

 
Dr Romeu – Lapiseira Azul
Sambizanga



Debate este tópico nas redes sociais:

Tupac em palco pela primeira vez 15 anos depois da sua morte

Lisboa -  Morto há 15 anos, Tupac surgiu ontem à noite em palco no festival Coachella, nos EUA. Através de tecnologia holográfica a imagem do rapper foi projetada em palco e, com Snoop Dog, interpretou dois temas.


Fonte: visao.sapo.pt


Antes do concerto especulava-se que Dr. Dre e Snoop Dog poderiam trazer Tupac do mundo dos mortos para uma atuação conjunta durante o festival norte-americano Coachella. Ontem aconteceu mesmo.

 

O público que esteve no último dia do primeiro fim de semana do Coachella Music Festival, um dos maiores festivais de música no mundo, pôde assistir ao que se julgava impossível desde a morte de Tupac em setembro de 1996: Tupac voltou aos palcos.

 

A "ressurreição", apesar de ser em modo holograma, fez as delícias dos fãs do hip-hop já que Tupac é, para muitos, considerado o melhor rapper da história e continua a ser uma referência para aqueles que o viram ontem à noite - mesmo que alguns deles ainda não eram nascidos quando o rapper foi assassinado.


Tupac cantou as músicas "2 of Americaz Most Wanted" e"Hail Mary", esta segunda com Snoop Dog em palco, e a sua presença foi mesmo o momento alto da noite, apesar de instantes antes o público ter assistido a outro marco deste género musical: a reunião em cima do palco entre Snoop Dogg, Dr. Dre, Eminem, 50 Cent, Wiz Khalifa, Warren G e Kurupt (para os amantes da música pesada que não conhecem nenhum destes artistas, esta ato tem o mesmo significado para os fãs que a partilha de palco pelos Big Four ).

 

Atuação holográfica não é novidade


À semelhança do que aconteceu com a sua morte - não se sabe qual o autor dos disparos que acabaram por matar Tupac -, também não se conhece a tecnologia envolvida na projeção da imagem do músico, apesar de não ser algo inédito


Em 2005, nos MTV Music Awards que decorreu em Lisboa, a banda Gorillaz atuou ao vivo através de hologramas que projetaram as imagens animadas do universo com que a banda sempre se mostrou ao público.


A exibição de ontem mostrou os avanços alcançados nesta tecnologia, que permite um maior detalhe de imagem, durante os cerca de 5 minutos em que Tupac Shakur (também conhecido por 2Pac) exibiu o seu swag quase 16 anos depois da sua morte.


O Coachella prossegue no próximo fim de semana na Califórnia com mais música, mas, presume-se, com menos Tupac.



Debate este tópico nas redes sociais:

Banda pop-rock comercializa disco "A Safra"

Luanda - O disco denominado "A Safra", da Banda angolana pop-rock "Café Negro", esta a ser comercializado  em Luanda.


Fonte: Angop

 
Em declarações à Angop, Edy-British, porta-voz e guitarrista da referida banda, referiu que a obra discográfica apresentada, contém 13 faixas musicais, cantadas em português e inglês. Foi produzida em Portugal e reproduzida em Espanha.

 
Com uma tiragem de cinco mil exemplares, o disco está a ser comercializado a mil kwanzas.

 
Destacou ser objectivo do grupo fazer uma mistura entre o rock com os estilos nacionais, enquadrado no projecto "Rock from Angola". Para além do disco, a banda já possui vídeo clip.

 
A banda "Café Negro" é integrada por cinco pessoas e foi fundada em 2009, na capital do país.

 

 

 

 

 

 

 



Debate este tópico nas redes sociais:

Jeff Brown vende disco no Huambo

Huambo - O músico angolano Adalberto Bernardo Almiro Culanga, de nome artístico "Jeff Brown", vendeu e autografou domingo, no largo da direcção provincial da Cultura, na cidade do Huambo, duas mil cópias do seu disco intitulado "Ondaka".


Fonte: Angop
 

O álbum, gravado em Angola, África do Sul e Portugal, comporta 20 faixas musicais dentre as quais "Ame ndukusole", "Menina felina wafina", "Minha polícia", "Madó", "Eu vi'', ''Onde love", "Ngueve'', "Moça", "Ondaka'' e outras que fazem sucesso nas rádios e casas nocturnas no país.
 

Satisfeito com adesão do público no acto de venda e assinatura de autógrafos, Jeff Brown informou, em declarações à Angop, que o disco foi feito para agradar os fãs de várias idades, com realce para a juventude que é a maior franja da sociedade angolana.

 
"É uma obra produzida com bastante trabalho a pensar no gosto do público e dos amantes da música angolana'', acrescentou.
 

Por sua vez, o seu produtor, Geraldo Pambasange, deu a conhecer que o trabalho contou com a participação dos músicos Yuri da Cunha, KCY, JD, Nicol Ananás e Milli.

 
Os temas constantes no disco são cantados em português, umbundo e inglês.

 
Geraldo Pambasange disse que actividade idêntica foi já realizada na província do Bié, terra natal de Jeff Brown, onde foram comercializados 2.200 exemplares.

 
Anunciou estar para breve a realização de um espectáculo de Jeff Brown nesta cidade. O autor do disco ''Ondaka", expressão que traduzida de umbundo para português significa conversa, iniciou a sua carreira musical no agrupamento de rapper SSP, em 1994, na companhia de Big Nelo, Kudy e Paul G.



Debate este tópico nas redes sociais:

Prince Wadada quer abrir escola de música

Luanda - O músico angolano Prince Wadada quer abrir uma escola de música em Luanda.


Fonte: VOA


Wadada disse à Voz da América que para além da escola de música gostaria de abrir também "escolas de edição de video".


O musico disse que quer tambem formar uma banda musical e gravar "um disco já com um cheiro da nova banda",


Após vários anos de ausência em Portugal Wadada regressou ao seu país de origem e realizou  recentemente vários espectáculos em Luanda nos Espaço Bahia na marginal de Luanda.


Wadada fazia-se acompanha da Banda Nahamaya.


No espectáculos o cantor interpretou temas da sua autoria feitas ao longo de 15 anos da sua carreira com predmoinância do reggae, ragga e misturas de ritmos da Jamaica e de hip hop.


Prince Wadada que começou a cantar nos anos 90 é um dos fundadores do extinto grupo CG Unit. Participou em vários projectos musicais  com, entre outros Eduardo Paim.


Wadasa disse à Voz da América que a série de espectaculos que deu em Luanda no mês de Março foram  "uma espécie de workshop", usados assim para após vários anos de ausência em Portugal  familiarizar o músico de novo com a música angolana


"O que me irrita mais na vida é nada fazer, não trabalhar," disse Wadada


"Eu preciso de um palco para respirar,"  acrescentou.


Mas o músico disse que em Angola e ao contrário de Portugal tem encontrado muitas dificuldades para trabalhar porque os músicos angolanos têm uma outra filosofia de trabalhar, tratando a música como algo de segunda categoria.


"Estou a ter muita dificuldade em montar uma banda porque aqui as pessoas tratam a música não com o profissionalismo com que a música deveria ser tratada," disse ele.



Debate este tópico nas redes sociais:

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental... Leia mais...

Mais ...

Envie Artigos, Fotos e Vídeos para o Club-K

Anúncios Publicitários

Regras para Submissão de Comentários

Galeria de Fotografias

Galeria de Vídeos

Contactos:

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Angola : (+244) 943 939 404 

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • EUA: (+1) 347 349 9101 

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

Siga-nos no Facebook, Twitter e YouTube para receber novidades do Club-K.

INSERE O SEU E-MAIL