Lisboa – O Vice - Presidente do MPLA, João Gonçalves Lourenço passou um virtual  “cartão amarelo” ao  governador e primeiro secretario do seu partido em Luanda, Higino Carneiro, a margem de uma atividade partidária, na capital do país, que teve o mesmo como  anfitrião.  

 
Fonte: Club-k.net
 

A margem da   atividade  e ao   notar  incumprimento de horários e desorganização por parte dos acolhedores,  o “Vice”, João  Lourenço, dirigiu-se ao general  Higino Carneiro e transmitiu-lhe mais ou menos assim “Senhor general, se não esta a dar conta do recado, diga que  procurarmos um outro general”.
 
 
Fontes do partido, alegam que o reparo feito terá caído mal ao governador Higino Carneiro fomentando receios de que pode vir a ser uma das primeiras vitimas de   Lourenço   caso venham um dia  suceder o Presidente José Eduardo dos Santos no aparelho do Estado, em caso de vitória eleitoral do MPLA, nas próximas eleições.
 
 
João Gonçalves Lourenço é visto como um homem sério razão pela qual   fontes do partido acreditam que com ele no poder poderá impor algum rigor e  disciplina ao general Higino Carneiro no sentido deste  estabelecer uma fronteira  entre as  suas  atividades políticas e empresariais.  Uma das “confusões” que os militantes tem se queixado  é a imposição  que exerce  sobre os  mesmos para se fazerem concentrar, no hotel “Victoria Garden”, na via expressa em Luanda quando há atividades do MPLA.  Depois da atividade remete  uma factura ao Comitê Provincial do partido pelo uso do seu hotel. 
 


DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: