Luanda - Um ferido e um morto é o resultado do desentendimento entre autoridades tradicionais e agentes da Polícia Nacional (PN) no município do Capenda Camulenda, na província angolana da Lunda Norte, na quarta-feira, 27.


Fonte: VOA

O morto é um regedor, mas a Polícia ainda não se pronunciou sobre o assunto.

 

O regedor Malioto Muaissweca, de 57 anos de idade, terá sido atingido mortalmente por um agente da PN quando dispersava um grupo de 20 sobas que reclamavam a posse de terras ocupadas por uma empresa diamantífera.

O estudante Benjamim Fernando ficou ferido devido aos tiros.

A informação foi avançada à VOA pelo activista Jordan Muacabinza, que presenciou os incidentes,

“O regedor acabou por morrer hoje às 12 horas”, lamentou Muacabinza, quem acrescenta que a população está furiosa e exige que se faça justiça.

“Por que o Governo vê estas mortes e não pune os culpados”, questionou.

A VOA tentou contactar Rodrigues Zeca, porta-voz da Delegação do Ministério do Interior na Lunda Norte, mas não obteve qualquer resposta.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: