Alemanha - Creio  não ser justo culparmos o regime angolano  por haver ainda  angolanos que acreditam cegamente nas suas instituições.


Fonte: Fórum Livre Opinião & Justiça

 
Porque se levarmos em consideração os objectivos para as quais  são criadas , até poderemos concluir  que todas elas cumprem escrupulosamente e com grande rigor  as instruções dadas .
 

Será que alguém criaria e educaria alguma vez um cão , para lhe morder á si próprio ou para tomar conta do quintal do seu vizinho em vez do seu  ?


 
JES perdeu toda sua sensibilidade humana , tornando-se num dos maiores   corruptos que temos no continente e claro tinha que criar  instituições que estivessem ao seu serviço dos seus interesses.
 
 
 Fez e vai continuar á fazer o que quer  porque conta com a complâcencia dos angolanos e um punhado de países que o mimam por interesse nas nossas riquezas.


 
Nós se calhar é que nos aventuramos em ver tais famigeradas instituições jurídicas e outras , numa perspectiva de um Estado de Direito Democrático
Mesmo qualquer um de nós sabendo que vive-se tudo em Angola , menos algo que caracterize um Estado de Direito Democrático.


Vejamos por exemplo , como acreditar na existência de um ( Tribunal de Contas ) que existe para pedir realmente contas e julgar todos os administradores e responsáveis pela gestão pública.


Acreditar nesta fantochada  e outras , então não é  o mesmo que sermos nós próprios á abrirmos os nossos olhos e nos oferecermos ao regime para nos enfiarem o dedo nele ?

 

O Tribunal de Contas em Angola  não foge á regra de outras tantas instituições   que actuam dentro de limites impostos.

 

Por um presidente da republica confirmado como o maior ladrão que temos no país , e que em situações normais seu lugar seria por detrás das grades. Um das competências de qualquer Tribunal de Contas num Estado de Direito Democrático consiste em Julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros , bens e valores públicos .


Agora que não me venham cá dizer , que este famigerado Tribunal de Contas faz isto , e que algum dia será tão poderoso ao ponto de pedir contas .


Á um Kundy Pahaama , Kopelipa , M. Vicente , Bornito de Sousa , João de Matos , França Ndalo , Pedro Sebastião , Ambrósio Lemos , Roberto de Almeida , Nandó , Kassoma , Beto Kangamba , H.Carneiro ou ás filhas do presidente da republica por exemplo ?


Num país onde desde ás inspecções e as auditorias nunca são por iniciativas de tais instituições mais sim , por ordens de um presidente nunca eleito e sem credibilidade.
E pior do que isto , é que até as aplicações de sanções são comandadas á distancia , variando do grau de relacionamento entre   os infractores e o presidente da republica ou sua família.


Enquanto num Estado de Direito Democrático é importante apurar as denuncias apresentadas por qualquer cidadão , partido político ou associação , sobre as irregularidades e ilegalidades.


Em Angola como a vida dos angolanos depende dos caprichos dos serviços secretos , denunciar qualquer irregularidade tornou-se na missão mais ingrata .
 


Temos assistido denunciantes serem transformados com a maior das facilidades em difamadores e arrastados em tribunais improvisados com leis fabricadas no momento de acordo com á vitima.
 
 
Exercer verdadeiramente o controle de legalidade , legitimidade dos bens   , rendas de autoridades e servidores públicos em Angola .

 
É uma missão vista por um canudo por esse Tribunal de Contas e outras farsas com nomes parecidos  criadas por JES , que não deve ser " culpabilizado ", por haver ainda  angolanos  que insistem em não verem o que têm diante dos seus próprios olhos.  Que culpa tem afinal JES , que muitos de nós ainda não nos  tenhamos dado  conta de nós mesmos , e que ainda haja alguma   dificuldade .
 

Em alguns  perceberem   que JES é presidente de alguns angolanos e não de todos  e que este vive demasiadamente preocupado em saquear as nossas riqueza  para bem de seus filhos ?
 
 
As instituições angolanas  funcionam como em qualquer regime corrupto e perverso , e esses   órgãos são sempre  assessorado pelo Legislativo e o Executivo ao mesmo tempo .
E servem sempre os interesses de determinados grupos de individúos , com poder , dinheiro e muita influência junto das estruturas superiores do regime .

 

Aliás vendo este Tribunal de Contas num horizonte de um Estado de Direito Democrático , os critérios de escolha para membros deste organismo .

 

Teriam que ser outros , e jamais passaria  pelas mãos de autênticos ladroes que repito , em situações normais estariam quase todos eles presos .


O regime é o que  todos nós conhecemos , corrupto , autoritário , perverso , anti-democrático , incompetente , e pior sem qualquer sensibilidade humana.

 

E claro , de acordo com as suas caracteristicas criou todas essas farsas chamadas de tribunais , ministérios , conselhos , comités , embaixadas , parlamento , oma , jota , bp , cc e toda farsa  para o defender.

Se o tal Tribunal de contas , assim como o Constitucional , e outras tantas instituições uma vez criadas por um regime puramente corrupto.


Como podem essas instituições fazerem um trabalho limpo , e servir os interesses dos outros , senão os deste mesmo Estado corrupto e perverso que as criou ?


Importa repetir , tal como nunca ninguém cria e educa um cão para o morder á si mesmo , um regime tão corrupto e perverso como o nosso .


Jamais criaria instituições para estarem ao serviço dos outros , defender interesses alheios ou não cumprir com os objectivos para os quais foram criados.


O funcionamento das instituições angolanas por aquilo que é este Estado , creio que não pode ser motivo de grandes reclamações.


Se são criadas com as lições estudadas para servir um determinado tipo de regime , e interesses partidários , como podem funcionar de outra maneira ?


Nas democracias não há margem de manobras para essa farsa toda criada pelo regime ao longo desses anos todos , e por isso , eles temem que as coisas um dia mudem.


E como tal nada mais lhes resta do que   empenharem-se  afincadamente , e lutarem para que a próxima fraude seja um facto  o que não podemos permitir .

Na verdade essas famigeradas instituições não passam de integrantes deste mesmo Estado que vive de fingimentos e simulações jurídicas , bem ao jeito de JES / MPLA.


E assim lá vão se aventurando tentando de todas as formas enganar o povo com discursos  apaixonantes , emocionais , histéricos e pomposos anunciando que prenderam mais um .

Enquanto os verdadeiros bandidos , proprietários de frotas de aviões , donos de mansões espalhadas por esse mundo fora , contas rebentando cofres de bancos estrangeiros.

Para não falar dos traficantes de droga que exploram alguns corredores da Guiné -Bissau se fazendo passar por solidários e irmãos nascidos no mesmo continente. ( Jornal Alemão : BZ , Spiegel e Voz da Diáspora )


Compatriotas , se para melhor controlarmos e desmantelarmos a fraude na forja precisamos criar os nossos próprios mecanismos extra o que acho boa ideia .
 
 
Então porque razão não somos nós mesmos , á nos defendermos  criando o nosso próprio corpo jurídico já que as instituições  criadas pelo regime são puramente farsas ?
 
 
Fórum Livre Opinião & Justiça
 
 
Fernando Vumby



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: