Lisboa -  A nomeação de Manuel Vicente para o cargo de ministro de Estado para a Coordenação Económica, correspondeu a objectivos conjugados de José Eduardo dos Santos (JES). Demonstra, agora de forma concludente, a preferência que confere a Vicente para futuramente o substituir no cargo, embora persista a incógnita em relação ao momento.


Fonte: Africa Monitor


Proporciona ainda a Vicente condições políticas e outras para começar a afirmar-se como substituto de Santos. Ao cargo são inerentes vantagens como aquisição e/ou engrandecimento de estatuto político, notoriedade pública e reconhecimento social.

 

A par da nomeação de Vicente, foi anunciado que Carlos Feijó passará a ter a função de coadjutor do Vice Presidente, Fernando da Piedade Dias dos Santos. A decisão foi inicialmente interpretada como uma despromoção de Feijó, mas análises mais completas associam-na a cálculos políticos como o de ofuscar o Vice Presidente

 

Aparentemente, Dias dos Santos ainda acalenta a aspiração de vir a substituir JES como PR, para o que conta com apoios internos, em geral provindos da ala dos “históricos” ou “veteranos”. O seu ofuscamento também aproveita a afirmação de Vicente como substituto já posicionado de Santos.


Com a superestrutura do poder já baseada e/ou rotinada no novo modelo, Santos deverá apresentar aos orgãos do MPLA, como “facto consumado”, uma lista de candidatos às eleições de 2012 na qual o seu nome aparecerá em primeiro lugar, mas podendo ainda acontecer que Vicente seja o segundo.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: