Luanda - O músico angolano Prince Wadada quer abrir uma escola de música em Luanda.


Fonte: VOA


Wadada disse à Voz da América que para além da escola de música gostaria de abrir também "escolas de edição de video".


O musico disse que quer tambem formar uma banda musical e gravar "um disco já com um cheiro da nova banda",


Após vários anos de ausência em Portugal Wadada regressou ao seu país de origem e realizou  recentemente vários espectáculos em Luanda nos Espaço Bahia na marginal de Luanda.


Wadada fazia-se acompanha da Banda Nahamaya.


No espectáculos o cantor interpretou temas da sua autoria feitas ao longo de 15 anos da sua carreira com predmoinância do reggae, ragga e misturas de ritmos da Jamaica e de hip hop.


Prince Wadada que começou a cantar nos anos 90 é um dos fundadores do extinto grupo CG Unit. Participou em vários projectos musicais  com, entre outros Eduardo Paim.


Wadasa disse à Voz da América que a série de espectaculos que deu em Luanda no mês de Março foram  "uma espécie de workshop", usados assim para após vários anos de ausência em Portugal  familiarizar o músico de novo com a música angolana


"O que me irrita mais na vida é nada fazer, não trabalhar," disse Wadada


"Eu preciso de um palco para respirar,"  acrescentou.


Mas o músico disse que em Angola e ao contrário de Portugal tem encontrado muitas dificuldades para trabalhar porque os músicos angolanos têm uma outra filosofia de trabalhar, tratando a música como algo de segunda categoria.


"Estou a ter muita dificuldade em montar uma banda porque aqui as pessoas tratam a música não com o profissionalismo com que a música deveria ser tratada," disse ele.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: