Paris – Dois juízes franceses pediram nesta terça-feira que seja expedido um  mandado de prisão internacional para Teodorin Obiang, filho do presidente da  Guiné Equatorial Teodoro Obiang Nguema. Segundo as autoridades, Teodorin é  acusado de lavagem internacional de dinheiro e há fortes suspeitas de que ele  teria adquirido imóveis na França por meio de uma rede de fraudes.


Fonte: HRW/circuloangolanointelectual.com




http://www.africandictator.org/wp-content/uploads/2011/09/eq_theoobi016.jpgTeodorin, que também é ministro da Agricultura do país africano, já se  envolveu em polêmicas envolvendo má utilização de dinheiro púbico. Em 2011, ele teria encomendado um iate no valor deUS$ 380 milhões, valor  que representa quase três vezes o que o país investe em saúde. Ele também é dono  de uma mansão de US$ 35 milhões em Malibu, Califórnia, um jatinho de US$ 33  milhões e uma frota de carros de luxo. No entanto, seu salário como ministro é  de US$ 6.799 por mês.


O filho do ditador da Guiné Equatorial, de 30 anos, encomendou um superiate  no valor de U$ 380 milhões – quase três vezes o que o país gasta com saúde e  educação por ano, disse nesta segunda-feira uma organização internacional que  fiscaliza governos.


Departamento de Justiça dos EUA está a investigar o filho mais velho do Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, por corrupção e branqueamento de capitais.


Segundo a Human Rights Watch (HRW), os EUA estão a investigar Teodorín Obiang, o filho mais velho do Presidente da Guiné Equatorial, por corrupção e branqueamento de capitais.
Segundo a organização de defesa dos direitos humanos, o Departamento de Justiça dos EUA avançou com um pedido oficial, a 06 de Outubro, num tribunal da Califórnia, pedindo esclarecimentos sobre os bens do filho mais velho do Presidente da Guiné Equatorial.


Teodorín Obiang é ministro de Agricultura e Florestas, vice-presidente do partido no poder e apontado como a possível escolha do pai para o suceder na liderança do pequeno mas rico país africano.
Esta investigação às contas de Teodorín Obiang veio a público na página on-line da revista Foreign Policy, a 13 de Outubro, à qual a HRW se junta agora com mais dados.


A Global Witness informou que a empresa alemã Kusch Yachts foi sondada a  construir o iate – que abrigará cinema, restaurante, bar e piscina.


A entidade tem pedido urgência para que Washington adote sanções contra  Teodorin Obiang, cujo estilo de vida extravagante atualmente inclui uma mansão  de U$ 35 milhões em Malibu, Califórnia, um jatinho de U$ 33 milhões e uma frota  de carros de luxo, enquanto ele ganha um salário de U$ 6.799 por mês como  ministro da Agricultura.


A assessoria de imprensa do governo de Guiné Equatorial confirmou que o filho  do presidente havia pedido o projeto do iate, mas disse que “depois desistiu da  ideia de comprá-lo”. De “cordo com a assessoria, se o pedido tivesse ido à  frente, ele o teria comprado com a renda de negócios privados e não com “fundos  derivados de fontes de financiamento ilegal ou corrupção”. O presidente Teodoro  Obiang, que está declaradamente preparando o seu filho Teodorin para sucedê-lo  no cargo, tomou o poder em um golpe sangrento em 1979. A revista “Forbes” estima  que a riqueza do ditador gire em torno dos U$ 600 milhões.

Teodorin Obiang justificou seu patrimônio em um depoimento juramentado para  um tribunal sul-africano, que questionava a posse de mansões e carros de luxo na  Cidade do Cabo em 2006.


Ele declarou que funcionários públicos no seu país são autorizados a se  associarem com empresas estrangeiras, concorrendo a licitação para contratos com  o governo, e disse que isso significa que “o ministro de gabinete acaba com uma  parte considerável do preço do contrato em sua conta bancária”.


Uma investigação do Departamento de Justiça dos EUA em bancos americanos que  mantinham cerca de U$ 74 milhões de Teodorin Obiang afirmou em um relatório de  2007 que “se suspeita que uma grande parte dos bens de Teodoro Nguema Obiang  tenha origem em extorsão, roubo de fundos públicos, ou outras condutas  corruptas”. Nenhuma atitude foi tomada para estabelecer uma sanção contra o  filho de Obiang, apesar da pressão de grupos, incluindo a organização “EG  Justice”, baseada nos EUA.


- Para interromper o roubo de bens em larga escala e a corrupção por parte  das autoridades de alto escalão do governo, que continua a tornar a erradicação  da pobreza na África um objetivo inalcançável, nós precisamos de toda a  cooperação das nações ocidentais que oferecem mercadorias e serviços exigidos  por esses milionários corruptos – disse o diretor executivo do grupo, Tutu  Alicante.


A pequena nação da região leste da África é rica em petróleo, mas as  estatísticas da ONU mostram que 20% das crianças de Guiné Equatorial morrem  antes de completar 5 anos, e é improvável que o cidadão comum viva além dos 50.  O relatório de direitos humanos do Departamento de Estado americano também  condenou assassinatos cometidos por forças de segurança, além da tortura de  prisioneiros.


Teodoro Obiang Nguema Mbasogo é o governante da África ha´mais tempo no poder. Ele governa a Guiné Equatorial, um pequeno país rico em petróleo do  Oeste Africano, desde agosto de 1979, quando ele derrubou o seu tio, Francisco Macías Nguema, num sangrento golpe de estado. A Guiné Equatorial é um dos maiores produtores de petróleo do continente e tem uma das maiores rendas per capita do mundo, mas isso não  se traduz necessáriamente em prosperidade para seu povo.


O país está  muito mal no índice de desenvolvimento humano das Nações Unidas, a grande maioria dos habitantes da Guiné Equatorial dificilmente têm acesso a água potável. O país também tem uma das maiores taxas de mortalidade do mundo de menores de 5 anos: cerca de 20% das crianças morrem antes dos cinco anos. Muitos dos restantes 80% das crianças não têm acesso  aos meios educacionais e de saúde. Enquanto isso, o primeiro filho do presidente, Teodorin Obiang (que está na linha de sucessão do seu pai), gasta milhões de dólares de fundos estatais que financiam o seu estilo de vida luxuoso que inclui uma luxuosa propriedade em Malibu, um jato Gulfstream,em memória de Michael Jackson e um carro de colecção que poderia facilmente fazer bilionários ficarem  verdes de inveja.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: