Benguela - Está a registrar-se, na emissora Rádio Mais de Benguela, um ambiente de descontentamento, traduzido na pratica de censura introduzida por um recém nomeado director  provincial,  Carlos Gregório. (Os funcionários estão proibidos de criticarem o MPLA)


Fonte: Club-k.net

Proibidas criticas ao MPLA

O novo director que entrou em substituição de Cristóvão Mário Kajibanga, é referenciado como   um dos homens que protegia os interesses do ex-ministro da Comunicação Social,  Manuel Rabelais naquela  província.  Fora antes director provincial da RNA-Benguela, onde foi exonerado por pressão dos  trabalhadores que acusavam-lhe de  mau gestor. Não obstante, ao ambiente de censura, é  este  seu antecedente menos  bom (mau currículo)  que também cria  desconforto entre os funcionários desta Rádio privada, com  estúdios    centrados no município do  Lobito.


A Rádio Mais, pertencente ao grupo “Media Nova” é uma empresa de comunicação social  conotada a elementos do circulo presidencial dentre os quais o General Manuel Vieira Dias Junior  “Kopelipa”, Manuel Vicente e Leopoldino do Nascimento.

 

 A  entrada  na Rádio Mais do novo diretor provincial,  Carlos Gregório terá sido movida por  influencia de Manuel Rabelais, agora apresentado como principal assessor dos acionistas da Media Nova, a holding  detentora da ZTV, Jornal o Pais e etc.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: