Luanda – Os  Conselhos de Administração da Radio Nacional de Angola (RNA) e Televisão Pública de Angola (TPA) estão em vias de ser suspensos e conseqüentemente geridos por uma comissão de gestão.


Fonte: Club-k.net

Rabelais volta a mandar na comunicação social

A decisão é  associada   a  uma proposta avançada ao chefe do executivo  pelo Secretário de Estado junto a presidência da República, Manuel Rabelais  na qualidade de  Director do GRECIMA - Gabinete de Revitalização e Execução da Comunicação Institucional e Marketing de Administração. A mesma  foi apreciada  por  Manuel Vicente, a figura que terá influenciado JES a dar “luz verde”, nas alterações em curso.


Para a o efeito, foi  proposto como coordenador da comissão de gestão da TPA,  o jornalista Manuel Silva  enquanto que para a  RNA, deverá estar um engenheiro daquela estação Henriques Santos ao qual farão  parte  Filipe  Diatezwa, Humberto Candido Rocha e  Vital  Dias.


As alterações nos respectivos conselhos de admistração  são associadas as eleições de 2012, ao qual as autoridades entendem que devem estar mais agressivos na política do “vale tudo”, a semelhança do Jornal de Angola, onde se sente o favorecimento ao MPLA.


A Rádio Nacional de Angola é a empresa que se mostrava em crise convulsionada  pelo descontentamento dos seus trabalhadores.  Diz-se mesmo que um funcionário  identificado por “Moreno” que opera na área dos arquivos teria encabeçado um grupo para mover um abaixo assinado em favor do  afastamento do PCA, Pedro Cabral. A ligação do funcionário a  figuras  próximas ao ex – Ministro Manuel Rabelais, deu lugar a especulações de que teria agido  dentro de uma estratégia para descredibilizar a gestação da  emissora estatal.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: