Luanda - A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), actualmente maior partido da oposição, vai figurar em primeiro lugar no boletim de voto para as eleições gerais de 31 de agosto, segundo o sorteio efetuado neste domingo pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

 

Fonte: Lusa

 

O sorteio colocou o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), partido no poder, em segundo lugar, e no último lugar ficou a Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE).

 

A ordem pela qual se apresentarão no boletim de voto as nove formações partidárias que participam no escrutínio é a seguinte:

 

1º União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA)

 

2º Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA)

 

3º Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA)

 

4º Partido de Renovação Social (PRS)

 

5º Nova Democracia - União Eleitoral (ND)

 

6º Frente Unida para a Mudança de Angola (FUMA)

 

7º Conselho Consultivo Político da Oposição (CPO)

 

8º Partido Popular para o Desenvolvimento (PAPOD)

 

9º Convergência Ampla de Salvação de Angola (CASA-CE).

 

 

Relativamente às anteriores eleições, as legislativas realizadas em 2008 em que participaram 14 formações políticas, agora o boletim de voto será mais pequeno.

 

A campanha eleitoral começa oficialmente no dia 01 de agosto e, segundo a Lei Eleitoral, a formação que não alcançar pelo menos 0,5 por cento será automaticamente extinta.

 

Os partidos e coligações admitidos às eleições vão concorrer ao preenchimento dos 220 lugares da Assembleia Nacional, com listas concorrentes pelo círculo nacional, que elege 130 deputados, e aos 18 círculos provinciais, que elegem cinco deputados cada um.

 

Neste escrutínio, os cerca de 9 milhões de eleitores registados elegerão por via indireta o Presidente e o Vice-Presidente da República, que serão designados a partir da lista mais votada pelo círculo nacional.

 

Nas legislativas de 2008, o MPLA, partido no poder desde a independência, em 1975, totalizou 81 por cento dos votos expressos, enquanto a UNITA se quedou pelos 10 por cento.

 

Os restantes partidos representados no parlamento eleito em 2008 foram o PRS, a FNLA e a ND.

 

Neste escrutínio, participam pela primeira vez o PAPOD, e as coligações CASA-CE, liderada por Abel Chivukuvuku, dissidente da UNITA, o CPO e a FUMA.

 

No total vão estar envolvidos no processo eleitoral e na disputa das eleições gerais 26 partidos políticos, considerando os cinco que concorrem isoladamente e 21 que concorrem coligados.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: