Lisboa – Apesar do reforço de policiamento em algumas artérias da cidade capital, com a finalidade de travar a onda de assaltos, entre outros crimes odiosos, que acontecem todos os santos dias – de forma exagerado –, os assaltantes continuam cada vez mais a semear o terror aos pacatos habitantes da cidade mais cara de África. 

Fonte: Club-k.net

No passado dia 10 do corrente mês, o jogador do Kabuscorp do Palanca, Rivaldo Vítor Borba Ferreira, ou simplesmente, Rivaldo, revelou (na sua página do twitter) que a sua residência – localizada num dos condomínios luxuoso do bairro de Talatona, no município de Belas, foi assaltada por desconhecidos. 

O internacional brasileiro de 40 anos, campeão do mundo em 2002, que postou ainda uma foto onde se vê o frigorífico tombado à entrada da casa, explica que “entraram na minha casa aqui em Angola e roubaram algumas coisas. Por pouco não roubavam a geladeira. Mas está tudo bem". 

Está não é a primeira vez que o jogador utiliza uma rede social para denunciar algo, em Abril último Rivaldo utilizou o seu Twitter para queixar-se de falta de água na casa ora assaltada. “Moro em Talatona, um bairro muito bonito, mas o problema é que não tem água. Há quatro dias que não temos água. Tomar banho? Só na casa dos amigos!”, escreveu na altura. 

Importa realçar que o pernambucano Rivaldo foi contratado pelo Kabuscorp do Palanca, pertencente ao empresário Bento dos Santos “Kangamba”, no início deste ano, para fortalecer as acções de marketing do clube. A equipa foi fundada em 1994 e é o único que não depende, indirectamente, de dinheiro do governo para se sustenta.

Rivaldo iniciou a carreira em 1989 no Paulistano, antes de passar pelo Santa Cruz, Mogi Mirim, Corinthians e Palmeiras, todos do Brasil. Em 1996, depois de ter brilhado no campeonato brasileiro seguiu para a Europa, onde começou por representar o Desportivo da Corunha, de Espanha.

As boas exibições abriram-lhe as portas do FC Barcelona, a que se seguiram passagens pela Itália (AC Milan), Brasil (Cruzeiro), Grécia (Olympiakos) e Uzbequistão (Bonyodkor). Rivaldo sagrou-se campeão em todos os clubes, à excepção do Cruzeiro.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: