Luanda - Maria Terezinha Lopes, advogada com mais de 35 anos de experiência profissional, é membro da Ordem dos Advogados (OAA) desde a data da sua criação, tendo sido de igual modo membro do conselho nacional durante dois mandatos.


Fonte: FBL/Angop/Club-k.net


A 22 de Maio, a  Assembléia Nacional (AN) a  elegeu , por unanimidade, para integrar o Tribunal Constitucional, como juíza conselheira, a jurista Maria Terezinha Lopes, completando assim a eleição de quatro juízes, sob proposta dos partidos políticos e coligações com assento parlamentar.

Em Angola, Terezinha Lopes é ao longo destes anos uma figura conceituada  de  reconhecida experiência.  É uma das sócias fundadoras da FBL Advogados. No decurso da sua actividade profissional tem-se especializado em financiamentos internacionais, direito bancário e dos seguros, bem como direito societária. Licenciou-se em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Portugal (em 1974).


Foi durante vários anos regente da cadeira de Direito Comercial, na Faculdade de Direito da UniversidadeAgostinho Neto (Angola), estando actualmente jubilada.


Colaborou na elaboração de diversos diplomas legais, entre os quais a Lei das Sociedades Comerciais, a Lei da Contratação Pública e a Lei do Comércio Electrónico. Tem intervindo como árbitro em diversas arbitragens nacionais e internacionais.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: