Lisboa – O manifesto da UNITA lançado nesta sexta-feira, 27, em Luanda, introduz no panorama político angolano uma nova forma de fazer política que habilita a se ter uma figura de um presidente apartidário. O conceito vêem no primeiro tópico intitulado “um presidente para todos os angolanos”, em que o líder do partido Isaías Samakuva deixará de ter funções partidárias.

Fonte: Club-k.net

Samakuva privilegia juventude com bolsas de Estudos

“Logo após a sua eleição como Presidente da República, o Dr. Isaías Samakuva suspenderá as suas funções como presidente da UNITA e seu vinculo partidário”, diz o documento, acrescentando que o mesmo “deixará  pois de responder por este partido, respondendo apenas por Angola aos angolanos”.

“O  seu partido será Angola”, salienta o documento justificando que  com “com esta atitude adopta uma postura que  é  amplamente adoptada pelos presidentes dos países mais desenvolvidos do Mundo”. O programa promete igualmente a alteração da actual atípica para um modelo que reflecte a vontade do povo.

Integrado por 44 tópicos, o documento promete quanto  a  comunicação social,  acabar com a propaganda para  privilegiar a formação dos cidadãos. Entretanto é no capitulo dedicado  a juventude que o partido de Isaías Samakuva, garante  um programa  de bolsas de estudos e o chamado “credito- jovem”.

{edocs}http://club-k.net/images/pdf/unitamanifesto.pdf, 710, 600{/edocs}



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: