Luanda – O presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), André Silva Neto, exortou nesta segunda-feira, em Luanda, os partidos políticos e coligações concorrentes às eleições gerais de 31 de Agosto a realizarem as suas campanhas eleitorais com base nos princípios da tolerância, respeito à diferença e civismo.


Fonte: Angop

André Silva Neto, que emitiu um comunicado aos representantes de partidos, sociedade civil e eleitores, no geral, a propósito do início da campanha e propaganda eleitoral, marcada para as zero horas do dia 31 de Julho, exortou às formações políticas a esgrimirem de forma ordeira e civilizada as suas mensagens políticas e programas de governação.

Salientou que neste período começará a contagem decrescente do processo eleitoral, ficando o dia 30 de Agosto reservado à reflexão e ponderação dos cidadãos eleitores, face às mensagens enviadas pelas formações políticas, por via dos seus programas.

“Neste espaço temporal as organizações políticas podem e devem esgrimir de forma ordeira e civilizada e nos marcos estritos do código de conduta eleitoral o pensamento e as linhas de força dos seus programas, com o objectivo de atingirem o almejado e precioso voto do eleitorado”, sublinhou.

André Silva Neto frisou que as formações políticas ao promoverem as suas candidaturas, programas políticos, sociais, económicos e de governação, deverão resistir a tentação da prática de actos e posturas contrárias à Lei, civismo e a sã convivência, adoptando comportamentos aceitáveis.

Referiu que os concorrentes ao pleito devem ter comportamentos assentes nos princípios da tolerância, respeito pela diferença, liberdade de escolha, responsabilidade e tranquilidade, abstendo-se de linguagens que possam incitar os cidadãos a cometer actos de violência, vandalismo, intimidação e propaganda indecorosa, ofensiva aos bons costumes.

“Tenho a certeza que todos queremos mostrar que as nossas diferenças político-partidárias não nos desunem, somos um povo pacífico e ordeiro que pretende, a todo o custo, manter o clima de paz e tranquilidade já alcançados”, concluiu.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: